‘As boas maneiras’ é o grande vencedor do Festival do Rio 2017

O filme “As boas maneiras”, de Juliana Rojas e Marco Dutra, foi o grande vencedor da 19ª edição do Festival do Rio. O longa de terror venceu cinco categorias da mostra – Melhor longa metragem de ficção pelo júri oficial, Melhor atriz coadjuvante, Prêmio da Federação Internacional de Críticos de Cinema, Melhor fotografia, Melhor longa de ficção do Prêmio Félix.

O filme foi seguido de perto por “Aos teus olhos”, de Carolina Jabor, que arrebatou quatro premiações – Melhor ator coadjuvante, Melhor roteiro, Melhor longa de ficção pelo voto popular, Melhor ator.

Ao longo de 11 dias, a 19ª edição do Festival do Rio apresentou 250 filmes de mais de 60 países.

CONFIRA A LISTA COMPLETA:

  • Prêmio da crítica: “As boas maneiras”, de Marco Dutra e Juliana Rojas
  • Prêmio Mostra Geração: “Sobre rodas”, de Mauro D’Addio
  • Prêmio Félix (documentário com temática LGBTQ): “Queercore: How to punk a revolution”, de Yony Leyser
  • Prêmio Félix (longa de ficção): “As boas maneiras”
  • Mostra Novos Rumos (longa): “A parte do mundo que me pertence”, de Marcos Pimentel
  • Mostra Novos Rumos (curta): “Atrito”, de Diego Lima
  • Mostra Novos Rumos (prêmio especial do júri): “Vende-se esta moto”, de Marcus Faustini
  • Melhor curta metragem (voto do público): “Vaca profana”, de René Guerra
  • Melhor curta metragem (escolha do júri): “Borá”, de Angelo Defanti
  • Melhor montagem: Caroline Leone, por “Alguma coisa assim”, de Esmir Filho e Mariana Bastos
  • Melhor roteiro: Lucas Paraizo, por “Aos teus olhos”, de Carolina Jabor
  • Melhor fotografia: Rui Poças, por “As boas maneiras”
  • Melhor ator coadjuvante: Marco Ricca, por “Aos teus olhos”
  • Melhor atriz coadjuvante: Marjorie Estiano, por “As boas maneiras”
  • Melhor ator: Daniel de Oliveira, por “Aos teus olhos”, e Murilo Benício, por “O animal cordial”
  • Melhor atriz: Grace Passô, por “Praça Paris”, de Lucia Murat
  • Prêmio especial do júri: “SLAM: Voz de levante”, de Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D’Alva
  • Melhor direção de documentário: Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D’Alva, por “SLAM: Voz de levante”
  • Melhor direção de ficção: Lucia Murat, por “Praça Paris”
  • Melhor longa metragem documentário (voto do público): “Dedo na ferida”, de Silvio Tendler
  • Melhor longa metragem documentário (escolha do júri):“Piripkura”, de Mariana Oliva, Renata Terra e Bruno Jorge
  • Melhor longa metragem de ficção (voto do público): “Aos teus olhos”
  • Melhor longa metragem de ficção (escolha do júri): “As boas maneiras”

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, trabalha com redes sociais e produz conteúdo para web desde 2012. Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ''Coluna Clichê'' sobre os filmes que assiste no cinema e na TV.

  • Image