CM+ | simples e completo //

Destaques

Regras da Pixar para criar uma boa história

437

 

1. Um personagem deve se tornar admirável pela sua tentativa, mais do que pelo seu sucesso.

2. É preciso manter em mente o que te cativa como se você fosse parte da público, e não pensar no que é divertido de fazer como escritor.
As duas coisas podem ser bem diferentes.

3. A definição de um tema é importante, mas você só vai descobrir sobre o que realmente é a sua história, quando chegar ao fim dela.
Então reescreva.

4. Era uma vez um/uma________. Todo dia,__________. Um dia, então__________. Por causa disso, __________. Por causa disso__________. Até que finalmente_______.

5. Simplifique. Tenha foco. Combine personagens. Não desvie do principal.
Você sentirá como se estivesse perdendo material valioso, mas ficará mais livre.

6. No que os seus personagens são bons e o que os deixa confortáveis? Coloque-os no lado oposto a isso. Desafie-os.
Como eles lidarão com essas situações?

7. Crie o final antes de saber como será o meio. Sério. Finais são difíceis, então adiante o seu trabalho.

8. Termine a sua história e deixe-a, mesmo que não seja perfeita. Siga em frente. Faça melhor da próxima vez.

9. Quando você tiver um “branco”, faça uma lista do que não irá acontecer no andamento da história.
Muitas vezes, é assim que surge a idéia de como continuar ela.

10. Separe as histórias que você gosta. O que você vê de bom nelas é parte de você.
É preciso identificar essas características, antes de usá-las.

pixag+copy

11. Colocar no papel permite que você comece a consertar as falhas. Se deixar na sua cabeça até aparecer a idéia perfeita, você nunca compartilhará com ninguém.

12. Ignore a primeira coisa que vier a sua cabeça. E a segunda, terceira, quarta, quinta – Tire o óbvio do caminho. Surpreenda a si mesmo.

13. Dê opiniões aos seus personagens. Passivo/maleável pode parecer bom enquanto você escreve, mas é um veneno para o público.

14. Por que você precisa contar essa história? Qual é o combustível que queima dentro ddela, e do qual ela se alimenta?
Esse é o coração da história.

15. Se você fosse o seu personagem, e estivesse na mesma situação, como você se sentiria?
Honestidade dá credibilidade para situações inacreditáveis.

16. O que está em jogo? Nos dê uma razão para nos importarmos com o personagem. O que irá acontecer se ele fracassar?
Coloque as probabilidades contra o sucesso.

17. Nenhum material é inútil. Se não está funcionando, largue de mão e siga em frente. Ele pode ser útil mais tarde.

18. Você deve saber a diferença entre dar o seu melhor e ser espalhafatoso. Histórias são para testar, não para refinar.

19. Coincidências que coloquem os personagens em problemas são ótimas; as que os colocam fora deles, são trapaça.

20. Exercício: Divida em pedaços um filme que você não gosta, e o reconstrua de forma que ele se torne um bom filme, na sua opinião.

21. Você deve se identificar com as situações e reações dos seus personagens, e não escrevê-las de qualquer forma.
Você agiria da mesma maneira que eles?

22. O que é essencial na sua história? Qual a forma mais curta de contá-la?
Se você souber a resposta, pode começar a construí-la a partir daí.

 

Via

Eu não faço a menor ideia do que eu tô fazendo com a minha vida

NAO-FACO-MENOR-IDEIA-DESTAQ

 

A COLUNISTA ASSISTIU AO FILME A CONVITE DA DISTRIBUIDORA.

Clara (a atriz e cantora Clarice Falcão) é uma menina que, como informa o título do longa, não sabe o que fazer com sua vida.
Ela tem um namorado pelo qual não parece ser muito apaixonada e cursa uma faculdade particular de Medicina que fica em um shopping. Muito confusa, a menina resolve matar aulas num boliche.
Assim ela conhece Guilherme (Rodrigo Pandolfo), um rapaz que a ajuda a descobrir qual é o seu talento e o que realmente quer da vida. Usando métodos diferenciados, os dois embarcam em diversas aventuras.

Clara mora com seu pai (Nelson Freitas) e sua mãe (Bianca Byington), que eram divorciados mas resolveram voltar a viver juntos.
Toda a sua família trabalha na área médica, e ela se sente pressionada para seguir a mesma carreira.
Enquanto tenta dar um rumo em sua vida, ela conversa com cada um de seus tios para tentar entendê-los, e de, alguma forma, entender a si mesma. Então entram em cena os ótimos Alexandre Nero, Gregório Duvivier, Kiko Mascarenhas e Augusto Madeira, enquanto Daniel Filho atua como seu avô.

O menino prodígio do cinema Matheus Souza (do excelente ‘Apenas o Fim’) assina o roteiro e cuida da direção do longa.
Com uma história fofa e uma personagem indie, conectada e consumista, Matheus dá seu recado de forma direta, mas ao mesmo tempo suave – e sem precisar gastar rios de dinheiro (o custo total do longa foi de aproximadamente 20 mil reais).
Adolescentes e fãs do cinema nacional vão se identificar com o drama da personagem principal, que parece ter sido feita para Clarice.

 

Cotação: Bom

Harry Potter vai virar peça de teatro!

J.K. Rowling anunciou a novidade no Facebook

Capas-dos-livros-de-Harry-Potter-em-gifs-animados 

Depois de anunciar um novo filme sobre o universo de Harry Potter, J.K. Rowling, autora da saga do bruxo, fez um grande anuncio para os fãs na manhã desta sexta-feira, 20: ela irá produzir uma peça baseada nos livros!

De acordo com o comunicado, publicado na página do Facebook da autora, ela vai se juntar aos produtores teatrais Sonia Friedman e Colin Callender para criar a peça.

“Nos últimos anos, fui abordada uma série de vezes para transformar Harry Potter em uma produção teatral, mas a visão de Sonia e Colin é a única que realmente fez sentido para mim, e que teve a sensibilidade, intensidade e intimidade apropriada para levar a história de Harry aos palcos”, afirmou Rowling.

“Depois de um ano de planejamento, é animador ver esse projeto caminhando para a próxima fase. Eu gostaria de agradecer à Warner Bros. por continuar apoiando esse projeto”, continuou ela.

Ainda segundo o comunicado, a peça vai começar a ser produzida em 2014 e vai explorar a história de Harry antes de Hogwarts, quando ele morava com os tios em um quartinho embaixo da escada.
Porém, infelizmente, a peça será feita apenas para os teatros do Reino Unido.

“Com alguns dos nossos personagens favoritos dos livros Harry Potter, esse novo trabalho vai oferecer uma visão única do coração e da mente do agora legendário jovem bruxo. Um menino aparentemente normal, mas para quem o destino tinha grande planos”, diz o comunicado.

O Hobbit: A Desolação de Smaug

O-Hobbit-A-Desolação-de-Smaug-660x330

A COLUNISTA ASSISTIU AO FILME A CONVITE DA DISTRIBUIDORA.

Continuação de ‘O Hobbit’, que estreou nos cinemas em dezembro de 2012, ‘O Hobbit  – A Desolação de Smaug’ mostra a saga de Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) e os anões Nori, Fili, Dori, Bofur, Gloin,  Dwalin, Thorin Escudo de Carvalho, Oin, Bombur, Bifur, Ori e Kili, que precisam recuperar a pedra Arken.

O grande problema é que a pedra está sendo guardada pelo temido dragão Smaug na Montanha Solitária. Para isso, eles deverão invadir o local e roubar a preciosidade.
Os aventureiros pensam que poderão contar com a ajuda de Gandalf, o Cinzento (Ian McKellen),mas ele parte sozinho logo no início da trama.Então, eles são liderados por Thorin, que se mostra um excelente estrategista.

A trama é bem ágil e surpreendente. A cada cena, uma novidade: os pequenos precisam fugir de Orcs e elfos; são jogados dentro de barris de vinho e enfrentam águas nem um pouco pacíficas e depois precisam confiar em um barqueiro, Bard (Luke Evans), que desconfia das reais intenções do grupo.

O dragão Smaug (voz de Benedict Cumberbatch) demora a entrar em cena, mas quando aparece, dá um show.
O sotaque incrível do ator transfere o grau de cinismo ideal ao personagem, maldoso, esperto e muito, muito vingativo.

Em quase 3 horas, o filme, que é um dos melhores do ano, indica que Peter Jackson está no caminho certo.
Depois de dirigir o excelente ‘Um olhar do paraíso’ e produzir ‘Distrito 9’, o neo zeolandês conseguiu manter o alto nível de trabalho, comandando um elenco enorme e muitas cenas de ação.
Duas das grandes surpresas da trama são os personagens Legolas (Orlando Bloom) e Tauriel (Evangeline Lilly).
Quem esperava pequenas ‘pontas de luxo’ por parte dos atores irá gostar bastante da trama envolvendo os dois.
Embora algumas cenas sejam extremamente longas, o filme agrada e promete o que cumpre: entretenimento de boa qualidade para as férias.

Cotação: Muito bom
Ideal para: pessoas que querem se divertir; fãs de Tolkien; pessoas que assistiram o primeiro filme da saga; pais com filhos maiores de 10 anos

‘X-Men continuará em 2016’, diz Bryan Singer

still-of-bryan-singer-in-x-men

 

Foi via Twitter que Bryan Singer provocou os fãs com a ideia de uma sequela para X-Men já para 2016.

O realizador dos dois primeiros filmes e de X-Men: Days of Future Past (estreia no próximo verão) anunciou também que o vilão seria Apocalypse, um mutante gigante com milhares de anos de existência.

No entanto, é o tweet bastante tétrico – e certamente condicionado ao sucesso de X-Men: Days of Future Past, o qual parece garantido.

 

iPad Air e Mini chegam ao Brasil nesta sexta-feira

ipad-air-and-mini

O iPad Air, nova versão do tablet da Apple, começa a ser vendido no Brasil nesta sexta-feira. O produto, com tela de 9,7 polegadas, chegará às lojas de varejo, como Extra, Fnac e Ponto Frio, e às revendas autorizadas da Apple em todo o país. Simultaneamente, a Apple lança o iPad Mini, de 7,9 polegadas, com tela Retina, que oferece maior resolução. A Apple confirmou oficialmente a chegada dos novos produtos ao Brasil.

Em sua nova versão, o iPad Air tem design mais parecido com o do iPad Mini. Segundo a Apple, além das laterais mais estreitas, o tablet também ficou 20% mais leve do que a versão anterior. Na parte interna, o novo chip A7, o mesmo utilizado no iPhone 5S, dobrou a velocidade de processamento em relação ao modelo anterior.

No caso do iPad Mini, a principal melhoria é a tela Retina, que oferece resolução de 2.048 x 1.536 pixels, significativamente maior que a oferecida pela tela do primeiro iPad Mini, de 1.024 x 768 pixels. O produto também recebeu a nova versão do processador da Apple.

Nos Estados Unidos, a Apple vende a versão básica do iPad Air (com 16 GB de memória e conexão Wi-Fi) por 499 dólares (cerca de 1.180 reais). O produto está disponível em outras versões com até 128 GB de memória e também com conexão 3G/4G. O iPad Mini com tela Retina tem preço a partir de 399 dólares (940 reais) nos Estados Unidos.
Até o momento, não há confirmação do preço dos produtos para o Brasil.

air_retina_mini_hero

 Fonte: VEJA

Azul é a cor mais quente

adele______

A COLUNISTA ASSISTIU AO FILME A CONVITE DA DISTRIBUIDORA.

 

Cercado de polêmicas, ‘Azul é a cor mais quente’ é um filme interessante.
A trama mostra a vida da jovem Adèle (a francesa Adèle Exarchopoulos). Adèle tem 17 anos no início da trama  e após algumas decepções amorosas se encanta com a jovem Emma (Léa Seydoux). Elas iniciam, então, um relacionamento que irá mudar para sempre a vida de Adèle.

Emma é mais velha, se veste como um menino, estuda Belas Artes, é bem resolvida em relação a sua sexualidade, enquanto Adèle é só uma menina que quer ser professora, estuda Literatura no colégio e está amadurecendo em relação a seus sentimentos.
Emma termina com sua namorada de quase 2 anos para ficar com Adèle, porém, o relacionamento delas não é o mais tranquilo do mundo.

O amor existente entre as duas, embora possa não parecer em alguns momentos, é verdadeiro. A trama então nos leva para uma outra direção, mostrando as dificuldades, os erros, as dúvidas, as brigas, o ciúme e outros sentimentos que podem ser problemáticos para um relacionamento. Tudo isso é mostrado através de Adèle e suas (muitas) cenas de choro.

As cenas de sexo são longas e um tanto desnecessárias. A passagem de tempo não é clara (só descobrimos em quanto tempo se passou a história no fim do filme). Mesmo assim, as atrizes Adèle e Emma são incríveis juntas.
Além de lindas, suas personagens são completamente opostas, o que faz com que o espectador entre nos universos de cada uma, se apegando e torcendo por um final bacana.

A diferença de quase 10 anos entre as atrizes não é problema. Léa parece uma adolescente quando aparece com seus cabelos repicados e azuis. Ela é muito carismática e ilumina a tela.
Baseado na HQ  “Le Bleu est une couleur chaude”, de Julie Maroh, o filme foi dirigido pelo tunisiano Abdellatif Kechiche.

 

Cotação: Bom

*Leia mais uma resenha clicando aqui.

 

image Os ‘soteropaulistanos’ da Vivendo do Ócio

A banda Vivendo do Ócio está aqui para provar que o rock está mais do que vivo no Brasil. Leia nossa entrevista exclusiva com a banda!

3 perguntas para…. Jérémie Laheurte

tumblr_lmhji3s_JEREMIE

O ator francês Jérémie Laheurte esteve no Rio de Janeiro neste sábado (30) para participar da coletiva de imprensa  do filme ‘Azul é a cor mais quente’.

Ele respondeu a 3 perguntas feitas exclusivamente pelo Cinema e Muito +.
Confira:

Para você, o que foi mais interessante nesse projeto?
Descobri um novo jeito de trabalhar. Com  Abdellatif (Kechiche, diretor), tive a oportunidade de atuar conforme meus sentimentos, sem pensar muito. Todos os atores estavam envolvidos em contar uma boa história, e as coisas precisam ser simples e bem feitas. Acho que esse foi o maior aprendizado.

Quais são seus cineastas franceses preferidos?
 Abdellatif e François Ozon.

Você já tem muitos planos para 2014?
Sim, estou procurando novos projetos, de preferência no cinema. Também pretendo parar de fumar (risos).

 

 

tumblr_mtqmioepCi1qiglx9o1_500
Jérémie e sua namorada, Adèle Exarchopoulos