CM+ | simples e completo //

Resenhas de filmes

As vantagens de ser invisível

 

Perks poster brasil

O filme teve como um dos produtores o ator John Malkovich e Stephen Chbosky na direção da adaptação de seu próprio livro, e conquistou uma legião de fãs apaixonados pela história (triste) do jovem Charlie.
Pode ser assistido em sessões especiais em alguns cinemas, pois saiu de cartaz oficialmente no fim de 2012.

No início dos anos 90, Charlie (Logan Lerman, de ‘Percy Jackson’ e ‘Os Três Mosqueteiros’) é um jovem de 15 anos que tenta se encaixar no colégio após um ano difícil.
Após se identificar com seu professor de literatura, Bill (Paul Rudd), ele fica amigo dos veteranos Sam (Emma Watson, da franquia ‘Harry Potter’) e Patrick (Ezra Miller, do drama ‘Precisamos falar sobre Kevin’).

Essa amizade muda para a sempre a vida de Charlie, pois descobre que, assim como ele, seus novos amigos também tem que lidar com traumas do passado, problemas familiares e o medo do futuro.
A música une os três, e na trilha sonora podemos encontrar preciosidades como David Bowie (‘Heroes’) e Dexys Midnight Runners (‘Come On Eileen’), além de Pavement, New Order, L7, Cocteau Twins e Sonic Youth.

Participam também deste longa a atriz da série ‘The Vampire Diaries’ Nina Dobrev como Candace, irmã de Charlie; Mae Whitman como Mary Elizabeth, amiga de Charlie e Sam; Melanie Lynskey, a Rose de ‘Two and a Half Men’ como tia Helen; e Joan Cusack como Dr. Burton, médica de Charlie.

 

Cotação: Muito bom

Ideal para: Jovens; fãs de Emma Watson; pessoas que leram o livro de Chbosky

Django Livre

django-unchained

 

 

As primeiras cenas de ‘Django Livre’ são eletrizantes.
O Dr. King Schultz (Christoph Waltz, de ‘Bastardos Inglórios’), um dentista que se torna caçador de recompensas, mostra a que veio, conhece o escravo Django (Jamie Foxx, ‘Ray’) e o compra.
Assim começa a aventura dos dois amigos, numa jornada em busca de vingança.

Schultz é uma figura peculiar.
Mata sem a menor pena, e dá valiosas lições a Django, que o ajuda a capturar os impiedosos irmãos Brittle.
Quando a primeira parte da jornada termina, Django é liberto mas continua ao lado de Schultz, pois tem como objetivo principal encontrar e resgatar Broomhilda (Kerry Washington, ‘Ray’), sua esposa, que ele não vê desde que ela foi adquirida por outros proprietários, anos antes.

Nesse momento, entra em cena um inspirado Leonardo Di Caprio como Calvin Candie, dono da ‘Candyland’.
Também faz parte desse núcleo Stephen (Samuel L. Jackson), o escravo de confiança de Calvin, que é negro mas pensa e age como se fosse branco.
O novo filme de Quentin Tarantino é interessante, rápido e conta com ótimas sacadas.
Sem dúvida, um dos melhores trabalhos do diretor. As cenas com os escravos são incríveis e tristes.

O filme, que chegou aos cinemas brasileiros em dezembro de 2012, conta também com a participação de Franco Nero, ator do original ‘Django’, de 1966.

 

Cotação: Muito bom

Ideal para: fãs de western; fãs de Tarantino; fãs de Leonardo di Caprio

Meu namorado é um zumbi

ZUMBI__NER

 

 

 

A colunista assistiu ao filme a convite da distribuidora.

Filmes sobre zumbis são, em sua maioria, interessantes.
Em ‘Meu namorado é um zumbi’, não poderia ser diferente.
Nesse longa, baseado no livro ‘Sangue Quente’, de Isaac Marion, conhecemos a (triste) vida de R (Nicholas Hoult, de ‘X Men – First Class), um zumbi tentando se adaptar a sua nova condição.

Em um ataque, ele acaba matando o namorado da linda Julie (Teresa Palmer, de ‘Eu sou o número quatro’) e ficando com suas lembranças e sentimentos.
Em um mundo cinza, tenebroso e pós-apocalíptico, ele se apaixona pela garota e a protege dos outros zumbis que estão soltos, tentando se alimentar dos outros humanos sobreviventes.

O destaque do filme é a trilha sonora, que conta com clássicos de Jimmy Cliff, com ‘Sitting In Limbo’; ‘Missing You’ , de John Waite; ‘Shelter from the Storm’, de Bob Dylan e ‘Rock You Like a Hurricane’, da banda alemã Scorpions.
‘Meu namorado é um zumbi’ brinca com situações típicas das comédias românticas americanas, como câmera lenta e R tentando não parecer um idiota perante Julie.

Como um conto bizarro no estilo ‘Romeu e Julieta’, a maquiagem dos atores que interpretam os outros zumbis amigos de R é perfeita e o filme assusta e diverte, ideal para pessoas que querem relaxar e se divertir com um filme que não pertence ao lugar-comum hollywoodiano.
Participam também do longa os atores Rod Corddry como o zumbi M; John Malkovich como pai de Julie e Dave Franco como Perry, namorado de Julie.

Cotação: Muito bom

Lincoln

lincoln

 

 

Se você acha que ‘Lincoln’, o novo filme de Steven Spielberg, é uma emocionante biografia sobre o 16º presidente dos Estados Unidos da América, pare de ler essa resenha agora mesmo.
Daniel Day-Lewis (‘Gangues de Noa Iorque’; ‘Sangue Negro’) interpreta com maestria o personagem principal nesse drama histórico que narra um momento particular da história dos EUA: A Guerra Civil.
Conhecemos seu esforço para passar na Câmara dos Deputados dos Estados Unidos uma emenda à Constituição para abolir formalmente a escravidão no país.
Porém, para que isso ocorra, a Guerra precisa terminar e ele precisa conseguir a maioria dos votos na Câmara, pois muitos não aprovam essa decisão.
Além do contexto político, conhecemos um pouco de sua vida privada, seu relacionamento com a esposa Mary (Sally Field) e com o filho mais velho, Robert (Joseph Gordon-Lewitt, incrível). O filme acompanha os últimos meses da vida de Lincoln até sua trágica morte, em um teatro.

O filme teve 12 indicações ao Oscar 2013, sendo Daniel indicado a Melhor Ator.
Destaque para o sotaque do ator e para a fotografia precisa de Janusz Kaminski (‘A Lista de Schindler’, ‘O Terminal’)
Estão também presentes nesse longa David Strathairn como William Seward; James Spader como W. N. Bilbo e Tommy Lee Jones como Thaddeus Stevens, personagem com um desfecho surpreendente.

Cotação: Muito bom

Ideal para: fãs de Spielberg e de Day-Lewis; pessoas que gostam de filmes sobre História

image Jack Reacher – O Último Tiro

Tom Cruise, ator norte americano que mede 1 metro e 70 centímetros de altura, em nada se parece com o Jack Reacher do livro de Lee Child, que é descrito como ‘gigante, com 1,98 de altura e pensando entre 100 e 115 quilos’. O filme ‘Jack Reacher – O Último Tiro’ é baseado no novo volume de uma série de 17 livros.

Nesse filme de ação, com direito a explosões, tiros, sangue e um vilão terrível interpretado com maestria pelo diretor alemão Werner Herzog (‘Nosferatu’), o ex combatente militar Jack Reacher (Cruise) precisa resolver um mistério: investigar a morte de cinco pessoas aparentemente inocentes e descobrir o que aconteceu de fato.

A bela advogada de defesa Helen Rodin (Rosamund Pike, de ‘Educação’) está disposta a ganhar a causa para seu cliente, e por isso insiste para que Jack seja o investigador do caso. Alex Rodin (Richard Jenkins, o pai de Justin Timberlake em ‘Amizade Colorida’ ) e Emerson (David Oyelowo) também estão no caso, embora não tenham muita confiança em Helen. Conforme vão entrando mais a fundo no caso, Helen e Jack descobrem que as coisas são mais complicadas do que parecem.
Pessoas inocentes, como a sem sal Sandy (Alexia Fast) começam a sofrer as consequências da investigação.
Destaque para a cena da perseguição na estrada, que termina de forma não convencional e divertida.
Com diálogos inteligentes e a fotografia precisa de Caleb Deschanel (‘A Paixão de Cristo’ e ‘O Patriota’), ‘Jack Reacher’ é o filme ideal para quem gosta de tiros, ação e um pouco de suspense.

 

Cotação: Muito bom

image Detona Ralph

Filme da Disney é indicado para a família toda!

O Hobbit

 O-Hobbit-Filme-1

Um dos filmes mais esperados do ano de 2012, ‘O Hobbit’ chegou aos cinemas no dia 14 de dezembro e já vendeu 391 mil ingressos somente no Brasil.
Nesse filme, que teve a direção do experiente Peter Jackson (‘As Aventuras de Tintim’ e ‘Percy Jackson’), conhecemos a história que antecede ‘O Senhor Dos Anéis’, obra prima de Tolkien.

O pacato Bilbo Bolseiro (Martin Freeman, de ‘O Guia do Mochileiro das Galáxias’ e atualmente em ‘Sherlock’) leva uma vida feliz quando, repentinamente, o mago Gandalf, o Cinzento (Ian McKellen, maravilhoso como sempre) aparece e o convence a partir em uma aventura junto com Thorin Escudo de Carvalho (Richard Armitage) e mais doze anões (Fili, Kili, Óin, Glóin, Balin, Dwalin, Bifur, Bofur, Bombur, Ori, Nori e Dori) em busca do tesouro dos anões que fora saqueado por Smaug, o dragão.

Bilbo é nomeado o ‘ladrão’ do grupo e passa por várias situações tensas, como enfrentar orcs e trolls, enquanto luta por sua sobrevivência. Ele e a Companhia contam também com a ajuda de Galadriel (Cate Blanchet) e Saruman (Christopher Lee).

Uma das partes mais emblemáticas do longa se dá quando, perdido numa caverna escura e sem noção do que se passava fora dela, Bilbo encontra um anel, o Um, perto de um lago.
Conhecemos assim, a origem do personagem Gollum (Andy Serkis, em seu trabalho mais impressionante), que joga com Bilbo um jogo de adivinhas e, caso perca, será devorado por ele.
Bilbo acerta todas as charadas, descobre, num golpe de sorte, que o anel o deixa invisível e assim, sai vencedor do jogo.

As cenas finais do longa são de arrepiar, e fazendo uso de uma tecnologia cinematográfica nunca antes vista, Peter Jackson conta uma história encantadora, cheia de magia e mistérios, que agrada aos fãs de Tolkien e também aos não fãs.
A segunda parte, chamada ‘A Desolação de Smaug’, chega aos cinemas em dezembro de 2013.

 

Cotação: Muito bom
Ideal para: fãs da série, pessoas que gostam de filmes de aventura/fantasia

As Aventuras de Pi

‘Surreal’ é a melhor palavra para definir ‘As Aventuras de Pi’.
O filme, que tem a direção de Ang Lee (‘O Segredo de Brokeback Mountain’)…

Quatro amigas e um casamento

4aqmigase578_640

 
Nesse filme conhecemos a história de Becky (Rebel Wilson), uma simpática gordinha que tinha como melhores amigas Regan (Kirsten Dunst, no limite da histeria), Katie (Isla Fischer, a eterna ‘Becky Bloom’) e Gena (Lizzy Caplan, sumida desde ‘Meninas Malvadas’).

Becky está de casamento marcado com Dale (Hayes MacArthur), um rapaz rico de Nova Iorque.
As três amigas, inconformadas, decidem ir ao casamento somente para rir da situação, mas no fundo, elas estão tristes, pois a amiga excluída está se casando e elas não.
Na festa, elas reencontram os também amigos Trevor (o lindo James Marsden) e Joe (Kyle Bornheimer).

Durante a tradicional ‘despedida de solteira’ acontece uma confusão envolvendo um stripper e um antigo apelido de escola de Becky.
As três amigas, bêbadas e chateadas com a confusão, aprontam várias loucuras na noite anterior ao casamento, Regan encontra seu ex namorado Clyde (Adam Scott) na festa e revelações sobre o passado de alguns personagens acontecem.

O filme, que tem como produtor o comediante Will Ferrel e como diretora/roteirista Leslye Headland, baseado em peça da própria, é divertido e voltado basicamente para o público feminino.
Um dos pontos fracos do filme é o uso excessivo de palavrões pelas personagens, que em alguns momentos parecem ter saído do filme ‘Se Beber, Não Case’.
O final é previsível, porém, as quatro atrizes principais estão excelentes em seus papéis.

Cotação: Muito bom
Ideal para: mulheres; pessoas que gostam de filmes sobre casamentos; fãs de Kirsten Dunst

image Magic Mike

Filme não é indicado para menores de 18 anos!