CM+ | simples e completo //

TV e Séries

Emmy 2014: “Game of Thrones”, “Fargo” e “American Horror History” – as queridinhas

emmy_awards_2013_ao_vivo_no_brasil_hoje_22-09-2013

A lista dos nomeados para ao 66° Emmy já saiu e, muitas pessoas não irão ficar surpresas, mas pelo segundo ano consecutivo a série “Game of Thrones” lidera o grupo com o maior número de indicações – 19, no total.

A outra boa surpresa foi a minissérie “Fargo”, bem recepcionada pelo público e, aparentemente, pela crítica. Ela segue o épico da HBO de perto, com 18 indicações. Quem levou a medalha de prata de nomeações foi a, também aclamadíssima, “American Horror Story”, repetindo o número de categorias indicadas do ano passado, 17.

Também foram indicadas “Silicon Valley” e “True Detective”, ambas da HBO e revelações desse ano.

Confiram a lista completa de indicados:

Melhor Ator Protagonista em séries dramáticas

Bryan Cranston – Breaking Bad

Kevin Spacey – House Of Cards

Jon Hamm – Mad Men

Jeff Daniels – The Newsroom

Woody Harrelson – True Detective

Matthew McConaughey – True Detective

 

Melhor atriz protagonista em séries dramáticas

Michelle Dockery – Downton Abbey

Julianna Margulies – The Good Wife

Claire Danes – Homeland

Robin Wright – House Of Cards

Lizzy Caplan – Masters Of Sex

Kerry Washington – Scandal

 

Melhor ator protagonista em minissérie ou filme

Chiwetel Ejiofor – Dancing On The Edge

Martin Freeman – Fargo

Billy Bob Thornton – Fargo

Idris Elba – Luther

Mark Ruffalo – The Normal Heart

Benedict Cumberbatch – Sherlock: His Last Vow (Masterpiece)

 

Melhor atriz protagonista em minissérie ou filme

Jessica Lange – American Horror Story: Coven

Sarah Paulson – American Horror Story: Coven

Helena Bonham Carter – Burton And Taylor

Minnie Driver – Return To Zero

Kristen Wiig – The Spoils Of Babylon

Cicely Tyson – The Trip To Bountiful

 

Melhor ator protagonista em séries de comédia

Jim Parsons – The Big Bang Theory

Ricky Gervais – Derek

Matt LeBlanc – Episodes

Don Cheadle – House Of Lies

Louis C. K. – Louie

William H. Macy – Shameless

 

Melhor atriz protagonista em séries de comédia

Lena Dunham – Girls

Melissa McCarthy – Mike & Molly

Edie Falco – Nurse Jackie

Taylor Schilling – Orange Is The New Black

Amy Poehler – Parks and Recreation

Julia Louis-Dreyfus – Veep

 

Melhor reality de competição

The Amazing Race

Dancing With The Stars

Project Runway

So You Think You Can Dance

Top Chef

The Voice

 

Melhor minissérie

American Horror Story: Coven

Bonnie & Clyde

Fargo

Luther

Treme

The White Queen

 

Melhor filme para televisão

Killing Kennedy

Muhammad Ali’s Greatest Fight

The Normal Heart

Sherlock: His Last Vow (Masterpiece)

The Trip To Bountiful

 

Melhor série de variedades

The Colbert Report

The Daily Show With Jon Stewart

Jimmy Kimmel Live

Real Time With Bill Maher

Saturday Night Live

The Tonight Show Starring Jimmy Fallon

 

Melhor série de comédia

The Big Bang Theory

Louie

Orange Is The New Black

Silicon Valley

Veep

 

Melhor série dramática

Breaking Bad

Downton Abbey

Game Of Thrones

House Of Cards

Mad Men

True Detective

 

Melhor ator coadjuvante em série dramática

Aaron Paul – Breaking Bad

Jim Carter – Downton Abbey

Peter Dinklage – Game of Thrones

Josh Charles – The Good Wife

Mandy Patinkin – Homeland

Jon Voight – Ray Donovan

 

Melhor atriz coadjuvante em série dramática

Anna Gunn – Breaking Bad

Maggie Smith – Downton Abbey

Joanne Froggatt – Downton Abbey

Lena Headey – Game Of Thrones

Christine Baranski – The Good Wife

Christina Hendricks – Mad Men

 

Melhor ator convidado em séries dramáticas

Paul Giamatti – Downton Abbey

Reg E. Cathey – House of Cards

Robert Morse – Mad Men

Beau Bridges – Masters of Sex

Joe Morton – Scandal

Dylan Baker – The Good Wife

 

Melhor atriz convidada em séries dramáticas

Diana Rigg – Game of Thrones

Kate Mara – House Of Cards

Allison Janney – Masters Of Sex

Kate Burton – Scandal

Margo Martindale – The Americans

Jane Fonda – The Newsroom

 

Melhor ator coadjuvante em série de comédia

Andre Braugher – Brooklyn Nine-Nine

Adam Driver – Girls

Jesse Tyler Ferguson – Modern Family

Ty Burrell – Modern Family

Fred Armisen – Portlandia

Tony Hale – Veep

 

Melhor atriz coadjuvante em séries de comédia

Mayim Bialik – The Big Bang Theory

Julie Bowen – Modern Family

Allison Janney – Mom

Kate Mulgrew – Orange Is The New Black

Kate McKinnon – Saturday Night Live

Anna Chlumsky – Veep

 

Melhor ator convidado em séries de comédia

Bob Newhart – The Big Bang Theory

Nathan Lane – Modern Family

Steve Buscemi – Portlandia

Jimmy Fallon – Saturday Night Live

Louis C. K. – Saturday Night Live

Gary Cole – Veep

 

Melhor atriz convidada em séries de comédia

Natasha Lyonne – Orange Is The New Black

Uzo Aduba – Orange Is The New Black

Laverne Cox – Orange Is The New Black

Tina Fey – Saturday Night Live

Melissa McCarthy – Saturday Night Live

Joan Cusack – Shameless

 

Melhor ator coadjuvante em minisséries ou filme

Colin Hanks – Fargo

Jim Parsons – The Normal Heart

Joe Mantello – The Normal Heart

Alfred Molina – The Normal Heart

Matt Bomer – The Normal Heart

Martin Freeman – Sherlock: His Last Vow (Masterpiece)

 

Melhor atriz coadjuvante em minisséries ou filme

Frances Conroy – American Horror Story: Coven

Kathy Bates – American Horror Story: Coven

Angela Bassett – American Horror Story: Coven

Allison Tolman – Fargo

Ellen Burstyn – Flowers In The Attic

Julia Roberts – The Normal Heart

 

Melhor Especial de Variedades

AFI Life Achievement Award: A Tribute To Mel Brooks

The Beatles: The Night That Changed America

Best Of Late Night With Jimmy Fallon Primetime Special

Billy Crystal: 700 Sundays

The Kennedy Center Honors

Sarah Silverman: We Are Miracles

 

Melhor Programa Especial de Classe

The 71st Annual Golden Globe Awards

The Oscars

Sochi 2014 Olympic Winter Games Opening Ceremony

The Sound Of Music Live!

67th Annual Tony Awards

 

Melhor Curta Metragem em Live Action de Programa de Entretenimento

Between Two Ferns with Zach Galifianakis: President Barack Obama

Childrens Hospital

Parks And Rec In Europe

The Soup: True Detective

Super Bowl XLVIII Halftime Show Starring Bruno Mars

 

Melhor programa de curta metragem não ficcional

Comedians In Cars Getting Coffee

COSMOS: A National Geographic Deeper Dive

I Was There: Boston Marathon Bombings

Jay Leno’s Garage

Park Bench With Steve Buscemi

30 For 30 Shorts

 

Melhor programa interativo

Comedy Central’s @midnight

Game of Thrones Premiere – Facebook Live and Instagram

The Tonight Show Starring Jimmy Fallon Digital Experience

The Voice

 

Melhor programa infantil

Degrassi

Dog With A Blog

Good Luck Charlie

Nick News With Linda Ellerbee

One Last Hug: Three Days At Grief Camp

Wynton Marsalis – A YoungArts Masterclass

 

Melhor apresentador em programas de Reality ou Reality de competição

Betty White – Betty White’s Off  Their Rockers

Tom Bergeron – Dancing With The Stars

Jane Lynch – Hollywood Game Night

Heidi Klun & Tim Gunn – Project Runway

Cat Deeley – So You Think You Can Dance

Anthony Bourdain – The Taste

 

Melhor programa de Reality Estruturado

Antiques Roadshow

Diners, Drive-Ins and Dives

MythBusters

Shark Tank

Undercover Boss

Who Do You Think You Are?

 

Melhor programa de Reality não estruturado

Alaska: The Last Frontier

Deadliest Catch

Flipping Out

Million Dollar Listing New York

Wahlburgers

Wild Things With Dominic Monaghan

 

Melhor Documentário ou Programa não ficcional

JFK (American Experience)

Paycheck To Paycheck: The Life And Times Of Katrina Gilbert

Running From Crazy

The Sixties: The Assassination Of President Kennedy

The Square

Whoopi Goldberg Presents Moms Mabley

 

Melhor Documentário ou Série não ficcional

American Masters

COSMOS: A SpaceTime Odyssey

Pioneers Of Television

The World Wars

Years Of Living Dangerously

 

Melhor Série ou Programa Informacional

Anthony Bourdain: Parts Unknown

Inside The Actors Studio

Through The Wormhole With Morgan Freeman

Vice

The Writers’ Room

 

Melhor Programa Animado

Archer

Bob’s Burger

Futurama

South Park

Teenage Mutant Ninja Turtles: The Manhattan Project

 

Melhor Programa Curta de Animação

Adventure Time

Disney Mickey Mouse

Disney Phineas and Ferb

Regular Show

Robot Chicken

 

Para mais nomeações do Emmy, confira a lista que eles disponibilizaram no site oficial.

Que tal um bom vinho de Westeros?

westeros

Para todos os órfãos de Game of Thrones uma notícia que talvez possa agradar: poderemos todos imitar Cersei Lannister no ano que vem, quando a quinta temporada da série estrear nas telas do mundo e beber um bom vinho de Westeros…

Não, a colunista não ficou maluca, segundo o site The Drinks Business, a agência Common Ventures  já tem o projeto da linha que será intitulada “Wines of Westeros” que são basicamente vinhos inspirados nas 12 famílias de Game of Thones. Eles virão cada um com uma especificação diferente, bem como o design que faça uma justa representação de cada família principal de Westeros que são apresentadas na série.

Alguns exemplos:

Família Stark – Para brindar a amada família do norte,  um finíssimo Sauvignon Blanc e um rótulo que remete todo o poder dos lobos gigantes.

Família Lannister – Nada melhor como um vinho ryco de qualidade para a família mais abastada do universo de Martin, um Pinnot Noir cai bem e o design nos ajuda a lembrar quem está no trono agora.

Família Martell – Porque Oberyn não deixa a desejar para os irmãos não tão fraternais assim Tyrion e Cersei. É bom lembrar que o príncipe de Dorne não gostava muito do vinho de Kingsport, segundo ele, os vinhos dornish eram muito melhor. Será que ele ficaria contente com este Carbenet Sauvignon? O design minimalista da a ideia do Sol da bandeira Martell.

Wine_Labels_Mock_ups_Arryn.jpg

Por fim, esse será o novo lançamento em homenagem a uma das séries mais aclamadas e assistidas já feitas. Os fãs querem, os personagens querem, provavelmente George R. R. Martin quer… A ideia é que toda a gama de apaixonados por Game of Thrones desejem experimentar um pouquinho de Westeros. Talvez não seja aconselhável experimentar no nível dos personagens, no entanto.

A linha tem um site próprio: Wines of Westeros e por lá já é possível garantir o seu através da pré venda.

Que tal? Vale a pena comprar?

Gotham – A nova série da Fox

Gotham-TV-Show-Fox-Logo-e1395338516963

Criada por Bruno Heller, Gotham é a história da cidade icônica dos quadrinhos antes do Batman.

A proposta da Fox é que conheçamos a história do jovem detetive James Gordon (interpretado pelo antigo protagonista da série The O.C., Ben McKenzie), como ele passou de um policial raso para o conhecido comissário. Além disso, também iremos conhecer a história dos vilões clássicos dos quadrinhos, como eles surgiram e o que aconteceu para eles chegarem aos ápices da loucura e da maldade.

Essa humanização de personagens, principalmente vilões, através do conhecimento das histórias de cada um não é novidade, muito pelo contrário, essa é a nova moda da indústria do entretenimento. Pelo visto é justamente essa a proposta de Heller e do produtor executivo Danny Cannon, já que aparentemente a história do Batman (o personagem principalmente ligado a Gotham, mais do que todos os outros), em si, não será contada, mesmo que ele e Gotham dividam em alguns níveis as suas trajetórias.

Além de McKenzie foram escalados David Mazouz (jovem Bruce Wayne), Camren Bicondova (Selina Kyle), Sean Pertwee (Alfred Pennyworth), Robin Lord Taylor (jovem Oswald Cobblepot, ou O Pinguim), Zabryna Guevara (Sarah Essen), Erin Richards (Barbara Kean) e Donal Logue (Harvey Bullock).

A Fox já lançou dois teasers e um trailer estendido. Confiram:

https://www.youtube.com/watch?v=REoELMS5tXc

https://www.youtube.com/watch?v=islRZ_ygKk8&feature=youtu.be

Gotham irá estrear na Fox no final desse ano.

Agora é torcer para que a série não seja uma espécie de Smallville

As 38 séries mais assistidas da televisão
The Big Bang Theory lidera o ranking de séries mais assistidas

The Big Bang Theory lidera o ranking de séries mais assistidas

O Brasil sofre de um mal terrível, a dependência da audiência norte americana. Por causa dessa audiência, muitas séries que eram aclamadas pelo público telespectador brasileiro, ávido por séries produzidas nos “states”, tiveram seus seriados favoritos cancelados, porque lá as espectativas não foram assim tão boas.

Por isso, para acalmar os corações de algumas pessoas (ou não) confiram essa lista com as séries mais assistidas – consequentemente, bem recebidas – na TV norte americana. Confiram a lista:

1. The Big Bang Theory, CBS (19.9 milhões)

2. NCIS, CBS (19.7 milhões)

3. NCIS: LA, CBS (16 milhões)

4. The Blacklist, NBC (14.9 milhões)

5. Person of Interest, CBS (14 milhões)

6. Blue Bloods, CBS (13.6 milhões)

7. Resurrection, ABC (12.9 milhões)

8. Criminal Minds, CBS (12.6 milhões)

9. Castle, ABC (12.6 milhões)

10. Grey’s Anatomy, ABC (12.12 milhões)

11. Scandal, ABC (11.99 milhões)

12. CSI, CBS (11.8 milhões)

13. Modern Family, ABC (11.79 millhões)

14. Elementary, CBS (11.74 milhões)

15. Hawaii Five-0, CBS (11.66 milhões)

16. The Good Wife, CBS (11.42 milhões)

17. The Millers, CBS (11.37 milhões)

18. Survivor, CBS (11.30 milhões)

19. The Mentalist, CBS (11.2 milhões)

20. Two and a Half Men, CBS (10.6 milhões)

21. How I Met Your Mother, CBS (10.5 milhões)

22. Intelligence, CBS (10.1 milhões)

23. The Crazy Ones, CBS (9.8 milhões)

24. Chicago Fire, NBC (9.7 milhões)

25. The Bachelor, ABC (9.5 milhões)

26. Mike & Molly, CBS (9.5 milhões)

27. Once Upon a Time, ABC (9.3 milhões)

28. Unforgettable, CBS (9.0 milhões)

29. Sleepy Hollow, FOX (9.0 milhões)

30. 2 Broke Girls, CBS (8.9 milhões)

31. Bones, FOX (8.5 milhões)

32. Revenge, ABC (8.4 milhões)

33. Mom, CBS (8.3 milhões)

34. Marvel’s Agents of SHIELD, ABC (8.3 milhões)

35. The Middle, ABC (8.2 milhões)

36. The Following, FOX (8.2 milhões)

37. Law & Order: SVU, NBC (8.1 milhões)

38. Almost Human, FOX (8.1 milhões)

 

Lembrando que essas séries têm a probabilidade de não serem canceladas tão cedo, ou de terem suas temporadas renovadas. Boa notícia, não?

ABC renova mais 9 séries

Abc

Na noite do dia 8 desse mês (maio), a ABC lançou um comunicado informando quais as séries tiveram suas temporadas renovadas.

Elas foram:  Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. e  Resurrection, ambas segunda temporada. Castle, sétima temporada. Grey’s Anatomy, décima primeira temporada. Once Upon a Time, Scandal e Revenge, todas com a quarta temporada confirmada. Modern Family, sexta temporada. A série The Goldbergs também foi renovada.

Essa sexta, a ABC pode revelar o futuro de outras séries do canal. Então fiquem ligados no +Séries.

Fonte

‘Silicon Valley’ é uma das melhores comédias da safra atual

Sillicon-Valley-3-1600x1200

Quando se mudou para o Vale do Silício com a namorada em 1987, Mike Judge tinha 25 anos, um diploma em física e muitos ideais. Bastou ele entrar para uma startup, que, em apenas dois meses e meio, viu seus ideais serem destruídos um a um. Ainda bem. Foi graças a essa experiência traumática na empresa iniciante de tecnologia que ele acabaria virando músico. E, depois, compraria a câmera de 16 mm com que faria os curtas de animação que deram origem a Beavis e Butt-head, em 1992.

A experiência (que renderia também para outras cultuadas animações dos anos 1990, como a vencedora do Emmy O Rei do Pedaço) contou para construir agora para Silicon Valley, promissora comédia que o HBO exibe às segundas-feiras, às 22h30 (disponível no site sob demanda HBOGo), e cujo lançamento foi eclipsado pelos retornos de Game of Thrones e Mad Men.

Judge sempre gostou de fazer graça com seus ex-companheiros, dizendo que eles faziam parte de um culto, mas que ninguém sabia em que acreditava. É justamente essa a piada recorrente que colocou na série, que gira ao redor de Richard Hendriks (Thomas Middleditch), um jovem programador que trabalha na empresa mais descolada da internet (uma clara referência ao Google) e mora numa incubadora com colegas nerds que desenvolvem aplicativos.

Nesse contexto, Hendriks deveria estar no topo do mundo. Deveria, mas não está. Ele enxerga as falsas filosofias desse mundo “.com” em que todos são felizes, descolados e bem-sucedidos. É aqui que Judge se entrega a seu sarcasmo sempre sagaz, ao satirizar a supervalorização dos programadores e criadores de aplicativos, que nos Estados Unidos são como celebridades, com direito até a assistentes e empresários.

Hendriks rejeita isso tudo, e só pensa em desenvolver uma espécie de rede social de música à qual ninguém dá muita atenção. Ele deveria focar, dizem, em algo realmente revolucionário, como seu colega que lançou um localizador de mulheres. O que não se esperava é que o moço tropeçasse num achado que pode revolucionar a economia mundial: um algoritmo superveloz para a compressão de arquivos. Eis o seu dilema: vender seu achado àqueles que despreza e ficar rico na hora ou seguir com ele e reconstruir com as próprias mãos o Vale do Silício?

595921.jpg-c_640_360_x-f_jpg-q_x-xxyxx

Mais do que tudo, o que a série retrata é uma geração desiludida com o conhecimento e inebriada pelo virtual. Um desses pseudovisionários, por exemplo, dá palestras pregando que os jovens deixem a faculdade e construam seus caminhos. A única cultura a ser retida é a tecnológica, pois tudo é mais brilhante do lado de lá da internet.

Sempre em tom de autocomiseração, o protagonista desconstrói essa visão de mundo e os homens que ajudaram a construí-la, como Steve Jobs, o cofundador da Apple (“Ele era uma farsa, nem sabia escrever código”), sem deixar barato para aqueles que a consomem sem muito senso crítico.

Aqui, multiplicam-se referências nerds e cults, mas a grande sabedoria da produção é traduzir esse universo para o espectador leigo sem esquecer aqueles que o vivem em seu dia a dia, como os personagens. São incontáveis as referências a e as piadas internas com a engenharia da programação, a cultura nerd, e o mundo virtual. Mas não é preciso ser especialista em nada disso para rir com eles.

Nesse sentido, Judge mostra ser um nome a ser observado de perto: a série pouco lembra o humor juvenil e por vezes escatológico dos irmãos adolescentes de Beavis and Butt-head.
Nada disso. Silicon Valley traz um humor mais próximo de seu clássico cult Como Enlouquecer Seu Chefe e, por isso, é uma das melhores comédias da safra atual.

 

fonte: Estadão

Paramount planeja séries de “O Exterminador do Futuro” e “O Show de Truman”

342593

 

O estúdio Paramount pretende aproveitar algumas de suas franquias cinematográficas no lançamento de sua divisão televisiva. A companhia está planejando a produção de várias séries, que serão disponibilizadas para a TV e a internet, duas das quais serão baseadas nos filmes “O Exterminador do Futuro” (1984) e “O Show de Truman” (1998).

Vale lembrar que “O Exterminador do Futuro” já foi transformado numa série em 2008, “Terminator: The Sarah Connor Chronicles”, precocemente cancelada pelo canal Fox após duas temporadas.
Os planos ainda incluem duas produções originais: uma série inspirada no romance “O Alienista”, do escritor Caleb Carr, e outra na biografia do pioneiro da aviação americana Charles A. Lindbergh, escrita por Scott Berg.

“Estamos nos preparando para dar início aos trabalhos. Temos uma impressionante quantidade de recursos na Paramount TV para desenvolver novas ideias, assim como um acervo de títulos mais emblemáticos do estúdio”, disse Amy Powell, presidente da divisão televisiva da Paramount, em comunicado.
Powell está contratando vários executivos para sua equipe, entre eles Jason Fisher, que trabalhou no canal pago americano AMC, supervisionando a produção de séries como “The Walking Dead”, “Mad Men” e “Breaking Bad”.

O departamento de comédia será comandado por Jennifer Howell, que trabalhou no estúdio Fox em séries como “Bob’s Burgers” e “Allen Gregory”. Já o departamento de drama será liderado por Annette Savitch, codiretora da produtora indie Handsomecharlie Films, de propriedade da atriz Natalie Portman (“Thor: O Mundo Sombrio”).

 

 

fonte: Pipoca Moderna

Trilha sonora de Breaking Bad será lançada em vinil duplo

breaking_bad_wallpaper

 

Depois de chegar a alguns poucos lugares em uma edição limitada, a trilha sonora da série Breaking Bad ganhará um lançamento oficial e já está em pré-venda. A nova versão “soa muito mais próxima do que saiu do meu estúdio”, disse o compositor Dave Porter, responsável pela trilha da série.

“Estou contente em ter o Volume One da minha trilha sonora para Breaking Bad estejam disponíveis de uma forma tangível em vinil”, continuou ele, que compôs as músicas de todos os 62 episódios da série e a canção de abertura, em entrevista ao site da revista The Hollywood Reporter. “Animado em poder dividir esse lançamento com fãs da série entusiastas de discos que procuram por uma experiência muito melhor do que qualquer mp3 pode oferecer”.

Os discos em vinil trarão extras de encher os olhos daqueles que acompanharam a saga de Walter White, com capas internas coloridas, cartazes e encartes com notas e textos escritor por Dave Porter e pelo produtor e criador de Vince Gilligan.

No ano passado, Gillian revelou que estava criando o spin-off Better Call Saul, uma comédia que originalmente teria 30 minutos de duração – a equipe dele decidiu, depois, pelo formato de uma hora. “Obviamente, há um perigo inerente em se fazer um spin-off, mas eu amo tanto o Saul Goodman que uma parte de mim não quer dizer ‘não’ para este mundo.”

Better Call Saul será estrelada por Bob Odenkirk como o advogado canastrão Saul Goodman e estreia nos EUA em novembro, no canal norte-americano AMC.

Veja a lista de músicas:

1 – “Breaking Bad Main Title Theme”
2 – “Matches in the Pool”
3 – “Smoking Jesse’s Pot”
4 – “Gray Matter”
5 – “The Morning After”
6 – “Three Days Out”
7 – “Vent”
8 – “Baby’s Coming”
9 – “Jane’s Demise”
10 – “The Cousins”
11 – “Hank in Pursuit”
12 – “The Long Walk Alone (Heisenberg’s Theme)”
13 – “Searching for Jesse”
14 – “Aztek”
15 – “Four Corners/Waiting for the End”
16 – “Jesse in Mexico”
17 – “Crawl Space”
18 – “Parking Garage Standoff”
19 – “Cleaning House”
20 – “Disassemble”

 

fonte: RS

House of Thrones?!

toastytv


E se ‘Game of Thrones’ e ‘House of Cards’ fossem uma mesma série?

Assista ao vídeo e veja a paródia que o grupo Toasty TV criou: