Divulgada programação do Festival É Tudo Verdade

topo-site-2013

 

Foi divulgada a programação completa para o festival É Tudo Verdade, dedicado ao gênero documentário.

Este ano, o festival traz 77 títulos de 26 países, além de uma retrospectiva do diretor japonês Shohei Imamura e da diretora brasileira Helena Solberg.

“É Tudo Verdade” acontece entre os dias 3 e 13 de abril em São Paulo, e os filmes serão exibidos no Centro Cultural Banco Do Brasil (R. Álvares Penteado, 112), no Cine Livraria Cultura (Av. Paulista, 2073), no Espaço Itaú De Cinema (R. Augusta, 1475) e no Reserva Cultural (Av. Paulista, 900).

No Rio, o festival vai do dia 4 ao 12 de abril. Os filmes serão exibidos no Centro Cultural Banco do Brasil (102 lugares);  no Espaço Itaú Botafogo (169 lugares); no Instituto Moreira Salles (113 lugares) e no  Oi Futuro Ipanema (92 lugares).
Depois, a mostra segue para Campinas, Brasília e Belo Horizonte.

Confira:

 

Abertura São Paulo

– “Canção da Floresta”, de Michael Obert (Alemanha, 96 min., 2013).

Abertura Rio de Janeiro

– “Tudo por amor ao cinema”, de Aurélio Michiles (SP, 97 min., 2014).

 

Competição brasileira de longas e médias-metragens

– “Bernardes”, de Gustavo Gama e Paulo Barros
– “Democracia em preto e branco”, de Pedro Asbeg
– “Dominguinhos”, de Joaquim Castro, Eduardo Nazarian e Mariana Aydar
– “Homem Comum”, de Carlos Nader
– “O mercado de notícias”, de Jorge Furtado
– “Por Um Punhado de Dólares” – Os Novos Emigrados, de Leonardo Dourado
– “Triunfo”, de Caue Angeli e Hernani Ramos

Competição internacional de longas e médias-metragens

– “Jasmine”, de Alain Ughetto
– “Ai Weiwei O Caso Falso”, de Andreas Johnsen
– “Normalização”, de Robert Kirchhoff
– “Rio de Pedra”, de Giovanni Donfrancesco
– “Eixo Óptico”, de Marina Razbezhkina
– “Retorno a Homs”, de Talal Derki
– “Aldeia de Alao”, de Li Youjie
– “A Mentira de Armstrong”, de Alex Gibney
– “Sobre a Violência”, de Goran Hugo Olsson
– “Alegria do Homem que Deseja”, de Denis Côté
– “A Viagem de Majub”, de Eva Knopf
– “À Singapura, Com Amor”, de Tan Pin Pin

Competição brasileira de curtas-metragens

– “Borscht, uma receita russa”, de Marina Quintanilha
– “A geografia é algum lugar entre o coração e aquilo que já foi”, de Letícia Simões e Ricardo Marques
– “Com uma câmera na mão e uma máscara de gás na cara”, de Ravi Aymara
– “A sandália de Lampião”, de Adriana Yañez
– “Espinhela caída”, de Ana Sofia Paiva, Felipe Chimicatti, Pedro Carvalho e Rafael Bottaro
– “E o amor foi se tornando cada dia mais distante”, de Alexander de Moraes
– “E, de Alexandre Wahrhaftig”, Helena Ungaretti e Miguel Ramos
– “A poeira de suas fotos”, de Mauricio Osaki
– “Sem Titulo #1: Dance of Leitfossil”, de Carlos Adriano

Competição internacional de curtas-metragens

– “Somente para Orelhas de Abano”, de Ronja Hijmans
– “O Domador de Peixes”, de Roger Gómez e Dani Resines
– “O Atraso”, de Daniel Paz Mireles
– “A Imaculada”, de Ronny Trocker
– “Histórias de Kijima”, de Mikles Laetitia
– “Mãe é Deus”, de Maria Bäck
– “Vegas”, de Lukasz Konopa
– “Uma Visita”, de Matej Bobrik
– “O Altar Partido”, de Mike Rollo

Programas especiais

– “Batalha pelo Rio”, de Gonzalo Arijón
– “Bardot, A Incompreendida”, de David Teboul
– “A Arte de Observar a Vida”, de Marina Goldovskaya
– “Los Hermanos – Esse é Só Começo do Fim da Nossa Vida”, de Maria Ribeiro
– “Ruptura”, de Pamela Yates
– “Sobreviventes de Galileia”, de Eduardo Coutinho
– “A Família de Elizabeth Teixeira”, de Eduardo Coutinho 
– “Posfácio – Imagens do inconsciente”, de Leon Hirszman

Première Mundial

– “O Homem que é Alto é Feliz?”, de Michel Gondry

Curta-metragem: Sessão Especial

– “Haruo Ohara”, de Rodrigo Grota

Retrospectiva Brasileira: Helena Solberg

– “A Entrevista”, de Helena Solberg
– “Meio Dia”, de Helena Solberg
– “A Nova Mulher”, de Helena Solberg
– “Das Cinzas…Nicarágua Hoje”, de Helena Solberg
– “Carmen Miranda: Banana is my business”, de Helena Solberg
– “A Alma da Gente”, de Helena Solberd e David Meye
– “A Conexão Brasileira, A Luta pela Democracia”, de Helena Solberg e David Meyer
– “Vida de Menina”, de Helena Solberg
– “As Aventuras de Helena” – Para o É Tudo Verdade, de Betse de Paula

Retrospectiva Internacional: Shohei Imamura

– “Em Busca dos Soldados Foragidos na Malásia”, de Shohei Imamura
– “Em Busca dos Soldados Foragidos na Tailândia”, de Shohei Imamura
– “Karahuki-San – A Fabricação de uma Prostituta”, de Shohei Imamura
– “Um Homem Desaparece”, de Shohei Imamura
– “O Brutamontes regressa à pátria”, de Shohei Imamura
– “Os Piratas de Bubuan”, de Shohei Imamura

O Estado Das Coisas

– “Nelson Mandela: O Mito e Eu”, de Khalo Matabane
– “Os Cavalos de Fukushima”, de Matsubayashi Yoju
– “De gravata e unha vermelha”, de Miriam Chnaiderman
– “Um Sonho Intenso”, de José Mariani
– “20 centavos”, de Tiago Tambelli
– “Gasoduto”, de Vitaly Mansky
– “Sonhos de DNA”, de Bregt Je Van Der Haak
– “A Corrida da Arte”, de Marianne Lamour

Foco Latino-americano

– “Lugares: À Procura de Rusty James”, de Alberto Fuguet
– “Furando a Onda”, de Annie Canavaggio
– “Rosario”, de Shula Erenberg
– “Continuo Sendo”, de Javier Corcuera

 

Acesse o site oficial para mais informações: http://itsalltrue.com.br/br/home/

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, trabalha com redes sociais e produz conteúdo para web desde 2012. Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ''Coluna Clichê'' sobre os filmes que assiste no cinema e na TV.

  • Image