”Estúpido Cupido” volta ao RJ a partir do dia 12 de maio

peca-estupido-cupido

 

Após temporada de sucesso em São Paulo e completando oito meses em cartaz, o espetáculo Estúpido Cupido volta ao Rio de Janeiro, desta vez sem patrocínio, para uma curta temporada no Teatro Vannucci, na Gávea, de 12 de maio a 26 de junho.
Com texto de Flavio Marinho, direção de Gilberto Gawronski e com Françoise Forton à frente de um elenco composto por 11 atores e 3 músicos, a peça conta agora com duas novidades: Renato Rabelo interpretando o personagem Frankie e Luciano Szafir assumindo o papel de Teddy.

Com mais de 100 apresentações, o musical mobiliza o imaginário do espectador através do clima de inocência dos anos 60, propondo uma divertida reflexão sobre o choque de hábitos e costumes entre as gerações. 

EstupidoCupido_bx1

A trama começa com Tetê (Françoise Forton) e sua melhor amiga, Ana Maria (Clarisse Derzié Luz), falando sobre o reencontro de amigos marcado via Facebook. Vencedora do concurso de beleza “Senhorita Rio”, Tetê (Françoise Forton) é hoje uma atriz famosa e apresentadora do programa “Sossega”. Convencida pela melhor amiga desde os tempos de escola, Ana Maria (Clarisse Derzié Luz), através do Facebook, a ir num reencontro da turma de colégio, ela vai reencontrar a rival Wanda (Sheila Matos), o ex-marido Frankie (Renato Rabelo) e uma antiga paixão: Teddy (Luciano Szafir). No evento, uma festa com músicas e figurinos dos anos 60 e 70.

No convite está bem claro: trilha sonora, drinques, traje, tudo vai levar as personagens de volta à era da inocência. Wanda, durante a celebração, mostra que os anos não conseguiram domá-la, e chega com o mesmo objetivo de Tetê: conquistar Teddy Porém, elas não esperavam que o galã trouxesse na lambreta sua nova namorada, uma jovem de 21 anos, Danielly (Carla Diaz) – e ai de quem a chame de Daniela – está completamente por fora da história e do clima da festa… e aí que o conflito entre o passado e presente se torna mais denso.

“Estúpido Cupido brinca com a relação do tempo, o ontem e o hoje. Uma peça que se passa na atualidade, resgatando a ingenuidade, num descompromisso que tínhamos. O compromisso maior dos anos 60 era de se apaixonar, aí entra a figura e ideia do Cupido”, explica o diretor Gilberto Gawronski.

O espetáculo é pontuado por 20 músicas integradas à ação dramática. Hits dos anos 60 e 70 são tocados por uma banda ao vivo. Entre os hits, “Banho de Lua”, “Lacinhos cor de rosa”, “Tetê”, “Juntinhos”, “Broto Legal”, “Frankie”, “Teddy”, “I’ve got under my skin”, “Filme Triste”, “Alguém na multidão”, “Erva venenosa”, entre outros.

No espetáculo há canções de Sinatra, Trio Esperança, Golden Boys, The Fevers, Eduardo Araújo, Beatles, entre outros. São 16 coreografias – todas referendadas nos anos 60. “Demos uma misturada nas danças e ritmos, como, por exemplo, bossa nova, twist e passos de samba”, revela a coreógrafa Mabel Tude.

 

Estúpido Cupido

Teatro Vannucci – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Shopping da Gávea, RJ

Temporada: de 12 de maio a 26 de junho
Dias e horários: de quinta a sábado às 21h / domingo às 20h30

Ingressos: quinta, sexta e domingo – R$ 100,00 / sábado – R$ 120,00
Duração: 90 minutos
Classificação indicativa: 12 anos

 

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, produz conteúdo para web desde 2012. Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ''Coluna Clichê'' sobre os filmes que assiste no cinema e na TV.

  • Image
  • Image