O Protetor

The-Equalizer-03set2014-poster

 Existem atores ruins. Existem atores bons. E existe Denzel Washington. O nova-iorquino ganhador de diversos prêmios, consagrado pela mídia especializada e pelo público, acerta novamente com seu trabalho ”O Protetor”. Dirigido por Antoine Fuqua (do incrível ”Dia de Treinamento”), Denzel é Robert ”Bob” McCall, um homem misterioso que tenta, a todo custo, proteger aqueles que ama.

Bob é um homem pacato, calmo, tranquilo, que tem hábitos simples. Um homem que, no meio da noite, resolve ajudar as pessoas mais fracas do jeito que pode – perseguindo, torturando e matando. Seu novo caso inclui a jovem prostituta Teri (a jovem Chloe Grace Moretz), maltratada pela máfia russa. Um dia, após Teri ir parar no hospital, Bob ajuda a menina a se livrar dos vilões e cria um plano mirabolante, onde todos os envolvidos irão pagar caro por seus atos.

Embora demore a engrenar, a trama é interessante. Denzel mostra que, mesmo com quase 60 anos, ainda tem fôlego de sobra para fazer filmes de ação, mesmo com alguns momentos clichê. Com cenas de tiro, porrada e bomba, sangue, muito sangue, gritaria e xingamentos, o filme foi feito especialmente para pessoas que não se importam com roteiros requentados – afinal, o gênero ação não muda nunca, embora ”O Protetor” tenha alguns bons momentos de suspense. Denzel e Chloe brilham em cena, mostrando uma boa parceria.

 

Cotação: Muito bom

 

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, produz conteúdo para web desde 2012. Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ''Coluna Clichê'' sobre os filmes que assiste no cinema e na TV. Também colabora com o blog ''CuteDrop''.

  • Image
  • Image