Os homens são de Marte… e é pra lá que eu vou!

homens-de-marte

Fernanda (Mônica Martelli) tem 39 e trabalha organizando casamentos. Ela é romântica, quer ter um relacionamento fofo, lindo, duradouro e está sempre correndo atrás de sua felicidade. Fernanda é brasileira e não desiste nunca!
Um dia, ela conhece o senador Juarez (Du Moscovis), que sai com ela apenas uma vez e depois desaparece. A partir daí, ela começa a se meter em diversas furadas para encontrar o amor de sua vida.

Fernanda conta com a ajuda da atrapalhada Nat (Danielle Valente), sua amiga que luta para ser atriz. Junto com as duas está Anibal, o amigo gay divertido, interpretado pelo excelente Paulo Gustavo.
Fernanda também se envolve com Robertinho (Humberto Martins), um estilista famoso e rico, mas que é apaixonado por aventuras e tem uns desejos esquisitos na cama; quando está carente ela também vai para a cama com Marcelinho, um DJ que toca em casamentos; e também conhece Nick (Peter Ketnath), um alemão que mora na Bahia.

”Os homens são de Marte… e é pra lá que eu vou” é um filme engraçado, doce e feminino. Uma das cenas mais engraçadas do longa ocorre quando Fernanda e Nat estão analisando um recado que Fernanda recebe em sua caixa postal.
A presença de Paulo Gustavo em cena anima ainda mais a trama, que teve a direção de Marcus Baldini (”Bruna Surfistinha” e atualmente diretor da série ”Psi”). O ator Herson Capri, além de fazer uma ponta na trama, também foi produtor associado.
O longa é inspirado na peça de mesmo nome estrela por Mônica Martelli, que fez sucesso por todo o Brasil.
Cotação: Bom

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, produz conteúdo para web desde 2012. Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ''Coluna Clichê'' sobre os filmes que assiste no cinema e na TV.

  • Image
  • Image