Roda Gigante

Allan Stewart Konigsberg, o ganhador de 4 Oscars também conhecido como Woody Allen, está de volta.
Em seu novo filme, Ginny (Kate Winslet, de ”Titanic” e ”O Leitor”) é uma garçonete casada com o operador de carrossel Humpty (Jim Belushi) que trabalha em um parque na praia de Coney Island, nos Estados Unidos. Ginny acha sua vida muito sem graça e vive triste, pois o casal está sempre sem dinheiro, ela precisa aturar as grosserias do marido e as maluquices de Richie (Jack Gore), seu filho pré adolescente.

Um dia, Ginny conhece Mickey (o cantor pop Justin Timberlake), um salva-vidas que também trabalha na praia e acaba se apaixonando por ele. Os dois iniciam um tórrido caso de amor, e o marido de Ginny nem desconfia de nada. Tudo vai bem até Carolina (a britânica Juno Temple, de ”Longe Deste Insensato Mundo” e da série ”Vinyl”), filha do primeiro casamento de Humpty, voltar para a casa do pai e também se encantar por Mickey. Ginny, então, começa a tomar atitudes que podem mudar a vida da família para sempre.

O filme se passa nos anos 50 e encanta pela pureza das cores e também pela atmosfera clássica dos filmes de Woody Allen. O espectador se sente transportado para um outro mundo; os personagens são complicados e parecem reais, como se fosse um vizinho ou colega de trabalho. Todos os personagens do filme são, de certo modo, perdedores – Ginny tem seus motivos para ser tão triste, Carolina também, e Mickey apenas leva a vida como pode – e isso é o que faz a trama acontecer.
”Roda Gigante” vem logo depois de ”Café Society” num clima triste e saudosista (se possível, assista os dois na sequência) de um jeito que apenas Woody, o mago das palavras, poderia fazer.

 

Cotação: Bom

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, trabalha com redes sociais e produz conteúdo para web desde 2012.
Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ”Coluna Clichê” sobre os filmes que assiste no cinema e na TV.

  • Image

Leave a comment