CM+ | simples e completo //

Tag Archives: drogas

image Projeto X – Uma Festa Fora de Controle

Um filme para adolescentes, sobre adolescentes. Confira nosso texto.

Demi Lovato sobre abuso de drogas: “Eu escondia cocaína em aviões”

 

Demi Lovato deu, em entrevista ao “Access Hollywood”, detalhes sobre o abuso de drogas que a levou para a reabilitação em 2010 e chegou a revelar que não podia ficar muito tempo sem estar sob o efeito delas. “Eu escondia cocaína em aviões”, ela contou.

“Eu cheirava quando estava todo mundo dormindo”, ela falou em entrevista ao “Access Hollywood”
“Eu não podia fazer voos de 30 minutos a uma hora sem pó”, a artista de 21 anos falou. “Eu escondia e esperava até todo mundo da primeira classe dormir então cheirava bem ali mesmo”, Demi disse à publicação. “Eu esgueirava até o banheiro e cheirava. Este foi o extremo que cheguei. [Na rehab] eu tive que ter uma companhia sóbria, me observando durante 24h por dia, vivendo comigo. Eu era capaz de esconder até mesmo deles”.

A dona do hit “Heart Attack” admitiu, ainda, que se tornou manipuladora e que mentia bastante. “Então tudo parecia OK visto de fora”. E explicou que mentiu até mesmo para a mãe, Diana, quando ela suspeitou que a filha estava viciada. “Acredito que eu fiquei por muito tempo em estado de negação”, comenta Diana.

De acordo com a artista, o fundo do poço chegou quando completou 19 anos. “Eu estava indo para o aeroporto com uma garrafa de refrigerante cheia de vodca. Era apenas 9h da manhã e eu estava vomitando”, revelou Demi. “Tive um momento em que pensei: ‘Meu Deus, isto é o comportamento de um alcóolatra, não é mais algo como ‘Eu sou jovem e rebelde e estou me divertindo'”.

A antiga estrela da Disney também comentou sobre o distúrbio alimentar que começou quando ela tinha apenas 8 anos. “Eu comecei a cometer abusos, muitos abusos”, conta a cantora. “Podia assar biscoitos e então comer todos. Isto era uma louca batalha que acontecia dentro de mim. Isto se tornou muito difícil. Uma vez eu vomitei e foi apenas sangue.[Este incidente] me fez perceber que se eu não parasse, eu iria morrer”.