CM+ | simples e completo //

Tag Archives: fabio porchat

Fábio Porchat e Irene Ravache participam da coletiva de ‘Entre Abelhas’

20mai2014---irene-ravache-fabio-porchat-ian-sbf-e-giovanna-lancellotti-em-entrevista-coletiva-de-entre-abelhas-no-rio-1400629708551_615x300

O início das filmagens do longa “Entre Abelhas”, de Ian Raul Samarão Brandão Fernandes, foi marcado por uma coletiva de imprensa nesta terça-feira (20). Giovanna Lancellotti, Fábio Porchat e Irene Ravache se reuniram no Hotel Pestana, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, para divulgar um pouco sobre o novo trabalho.

Na história, Porchat interpreta o editor de imagens Bruno e está aprendendo a lidar com uma separação traumática e, sem perceber, as pessoas passam a ficar invisíveis para ele. “Esse filme é diferente de tudo o que já fiz. O Bruno começa a perceber que está deixando de perceber as pessoas à sua volta, elas existem, mas ele não consegue enxergá-las. Então ele vai vivendo nesse mundo com cada vez menos pessoas até a hora que se vê sozinho, sem ninguém”, resume o ator.

Durante a conversa, o humorista comentou sobre sua fase profissional, mas declarou que não se acomoda por estar fazendo sucesso. “Estou em um bom momento, mas tudo acaba. O Marcelo Adnet era o novo Bruno Mazzeo e eu virei o novo Adnet, mas depois vem outro… Essa carreira é muito difícil, e quando você consegue se dedicar a bons projetos como esse, cercado de pessoas incríveis, vai sofisticando o trabalho”.

As filmagens começaram há pouco mais de uma semana no Rio de Janeiro, mas o projeto de Fábio com Ian SBF existe há 9 anos. O elenco já rodou cenas no estádio de São Januário, do clube carioca Vasco da Gama, na estação de metrô, em uma boate, entre outras locações fechadas e ao ar livre. O longa será lançado no final do ano.

“É uma tragicomédia, tem humor e cenas muito divertidas. Gosto muito do realismo fantástico quando não tem nenhuma explicação aparente. É o maior desafio da minha carreira em dois anos de cinema”, contou Fábio. Ao falar sobre o elenco, o ator e roteirista não perdeu a chance de fazer graça. Quando comentou sobre a participação da atriz Irene Ravache, como sua mãe na tragicomédia, ele declarou arrancando risadas da imprensa: “É ela quem dá credibilidade ao filme”.

“Eu sou fã do ‘Porta dos Fundos’ e fiquei encantada depois de ler o roteiro de uma comédia completamente diferente, inesperada, elegante e com toques inusitados. Gostei bastante. O Porchat faz muitas coisas e em tudo ele é bom”, elogiou a atriz, animada por estar envolvida no projeto.

Giovanna apareceu estilosa durante o encontro com a imprensa, apostando em um modelo preto, branco e cinza estruturado. A atriz retoma a agenda de trabalhos ao lado do humorista depois de um período de férias.

Depois de ser anunciada a ida do web programa “Porta dos Fundos” para a TV, Fábio não participará da atração devido ao contrato com o programa “Vai Que Cola”, do canal pago Multishow, assim como o colega de elenco Marcos Veras, de “Encontro com Fátima Bernardes”. 

fonte: UOL

Meu Passado me Condena – O Filme

meupassadomecondena_1-650x400

A COLUNISTA ASSISTIU AO FILME A CONVITE DA DISTRIBUIDORA.

Derivado da série de TV de mesmo nome, ‘Meu Passado me Condena – O Filme’ conta a história do casal Fábio (Fábio Porchat) e Miá (Miá Mello), dois jovens que se casam um mês depois de terem se conhecido.

Eles vão para a Europa a bordo de um cruzeiro.
Em sua viagem romântica, que tinha tudo para ser perfeita e inesquecível, o casal precisa lidar com as diferenças e com o ciúme que sentem um do outro, pois seus ex namorados Beto (Alejandro Claveaux) e Laura (Juliana Didone), que são casados, também estão no navio.

As confusões dos ex casais vão ficar ainda piores com a chegada de Cabeça (Rafael Queiroga, ex comediante da ‘MTV’), um amigo de infância de Fábio.
No navio para infernizar a vida do casal (e faturar em cima da infelicidade alheia) também estão os engraçados Wilson (Marcelo Valle) e Suzana (Inez Viana), que trabalham no cruzeiro.

A trama é bacana, romântica e divertida.
Fábio Porchat, como sempre, está incrível. Sua parceria com Queiroga rende boas piadas.
Miá e Fábio convencem como casal problemático e apaixonado.
A diretora Julia Rezende fez um bom trabalho, dirigindo uma trama leve e com poucos personagens.
‘Meu Passado me Condena – O Filme’ foi o primeiro filme brasileiro rodado inteiramente dentro de um cruzeiro real.
O navio partiu do Rio de Janeiro e esteve também em Ilhéus, Salvador, Recife, Maceió, Fortaleza, Marrocos e Itália.
Cotação: Bom

Ideal para: pessoas que querem se divertir; fãs de Fábio Porchat


*Leia mais resenhas clicando aqui e aqui.