Tamo junto

Menino prodígio do cinema nacional, Matheus Souza encantou em seu primeiro filme, ”Apenas o fim”, lançado em 2008. Com uma trama jovem e muito emocionante, o filme trazia o (até então) desconhecido Gregório Duvivier e a queridinha do canal ”Multishow” Érika Mader nos corredores da PUC, na Gávea, Rio de Janeiro, discutindo sobre a vida, os amores, a dificuldade do amadurecimento e tudo no meio disso.

Depois, Matheus lançou o melancólico ”Eu Não Faço a Menor Ideia do Que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida”, que trazia a atriz e cantora Clarice Falcão como protagonista e também foi roteirista da nova versão do clássico ”Confissões de Adolescente”. Seu último filme, ”Tamo junto”, teve lançamento atrasado durante meses e decepciona o público de Matheus pela primeira vez.

Na trama, Felipe (Leandro Soares) termina um relacionamento de anos e tenta se reconectar com seus amigos de adolescência, sem sucesso. O único que aceita sua companhia é Paulo (o diretor Matheus, em sua estreia como ator), um nerd que só pensa em action figures e filmes de ”Star Wars”. Os dois tentam se aventurar pelas boates da cidade e se metem em diversas confusões. Numa noite, Felipe reencontra Julia (Sophie Charlotte), uma antiga paixão, e fica balançado.

O filme poderia ser melhor trabalhado, e o desenvolvimento dos personagens deixa a desejar: Felipe é um chato e egocêntrico, que acha que seus problemas são maiores do que os dos outros personagens; Paulo vive em outro mundo e parece gostar de irritar o protagonista. A dupla de amigos é muito improvável e não faz o menor sentido.
Também fazem parte do elenco a global Alice Wegmann e os humoristas Antonio Tabet  e Rafael Queiroga.

 

Cotação: Ruim

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, trabalha com redes sociais e produz conteúdo para web desde 2012. Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ''Coluna Clichê'' sobre os filmes que assiste no cinema e na TV.

  • Image