Valerian e a Cidade dos Mil Planetas

”Valerian” pode ser classificado como um belo espetáculo visual – e só.
O filme tem direção de Luc Besson (”O quinto elemento”), e mesmo com roteiro confuso, encanta pelas cores fortes, as cenas de ação e bons personagens secundários – embora o mesmo não possa ser dito do casal protagonista. O filme é baseado na clássica saga de histórias em quadrinhos franceses “Valerian et Laureline”, escrita por Jean-Claude Mézières e Pierre Christin, do qual Besson é fã.

.
Na trama, Valerian (Dane DeHaan) e Laureline (a atriz e modelo Cara Delevingne, que tem música na trilha sonora no longa) são dois agentes que se envolvem numa missão perigosa após Valerian ser atingido por uma ”onda” de pedido de socorro (sim, é isso mesmo) e precisam desvendar um mistério intergaláctico. Com um visual que mistura o sucesso ”Avatar” e ”Lucy”, outro filme de Besson, a trama principal (resolver o tal mistério) se perde no meio de muitas cenas de ação que não colaboram muito para desenvolver o roteiro.

.
Cara e Dane são jovens e bonitos, mas o personagem Valerian parece mais interessado em conquistar Laureline do que em fazer seu trabalho. Insistente, ele acaba perdendo espaço na tela para os personagens secundários Bubbles (a cantora Rihanna) e os chatinhos Doghan Daguis. O filme corre atrás e tenta ser moderninho mas esbarra no não-tão-novo-erro de basear toda a trama em cima de efeitos especiais, sem se aprofundar de modo coerente em nada, como já visto no fracassado ”Esquadrão Suicida”, que curiosamente também tem Cara Delevinge no elenco. 

 

Cotação: Regular

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, produz conteúdo para web desde 2012. Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ''Coluna Clichê'' sobre os filmes que assiste no cinema e na TV. Também colabora com o blog ''CuteDrop''.

  • Image
  • Image