Baseado em fatos reais

Mistérios, melancolia e uma relação estranha: depois dos clássicos como ‘O Pianista’’ e ‘’O Bebê de Rosemary’’, o diretor francês Roman Polanski aposta alto em seu mais novo filme, “Baseado em fatos reais”.

A história segue de perto a escritora Delphine Dayrieux, interpretada por Emmanuelle Seigner (esposa de Roman Polanski na vida real), e sua fã número 1, Elle, vivida pela ótima Eva Green.
Delphine passa muito tempo sozinha após perder seus filhos e, após relatar seu drama em um livro de muito sucesso, passa por uma crise de criatividade. O que fazer agora?

É nesse cenário que Elle surge em sua vida e desencadeia um lado criativo da escritora, não apenas como profissional, mas como mulher. Elegante e sensual, Elle faz de tudo para agradar, para ser necessária, para pertencer – de modo que chega a dar medo.

As duas atrizes estão muito bem em cena, caminhando entre o sutil e o perverso de forma leve. O filme tem roteiro preciso e Eva Green é um monstro em cena, com seus olhos enormes e voz suave. É impossível imaginar outra pessoa no papel.

Cotação: Muito bom

Leia Mais
Crítica: #blackAF [1ª temporada]