“Benzinho” vence quatro prêmios no Festival de Gramado

Benzinho“, de Gustavo Pizzi (“Riscado”), venceu os prêmios de melhor filme pelo júri da crítica e pelo voto do júri popular, além dos prêmios de melhor atriz para Karine Teles e melhor atriz coadjuvante para Adriana Esteves.  Estrelado por Karine, Adriana, Otávio Müller e Konstantinos Sarris, o longa é uma coprodução entre Brasil e Uruguai. 

Na história, Irene (Karine Teles) mora com o marido Klaus (Otávio Müller) e seus quatro filhos nos arredores do Rio de Janeiro. Entre os empreendimentos sem sucesso do parceiro e os problemas da irmã (Adriana Esteves), Irene se desdobra para ajudar a todos e dar atenção aos filhos. Mas é quando seu primogênito Fernando (Konstantinos Sarris, ator grego em sua estreia nos cinemas) é convidado para jogar handebol na Alemanha, que ela terá que lidar com o maior de seus problemas: a despedida antes do previsto.

Benzinho” foi rodado em Petrópolis e Araruama, no Estado do Rio de Janeiro, e também traz no elenco o ator uruguaio Cesar Troncoso, vivendo Alan, marido de Sônia (Adriana Esteves) e Vicente Demori como Thiago, filho do casal. Mateus Solano é Paçoca, e faz uma participação especial como o professor de handebol de Fernando. Luan Teles, interpreta Rodrigo, filho do meio de Irene, o ator fez aulas de tuba para o papel; os gêmeos mais novos são vividos por Arthur e Francisco Teles Pizzi, filhos do diretor Gustavo Pizzi e da atriz Karine Teles, que foram casados e se inspiraram nessa experiência pessoal para criar a história do filme. 

O longa teve sua estreia mundial na competição do Festival de Sundance e participou da Mostra Voices no Festival de Roterdã. Venceu o prêmio de melhor filme pelo júri e pela crítica do Festival de Málaga e pelo júri do Festival de Cinema Luso-brasileiro de Santa Maria da Feira. Também participou dos festivais de Gotemburgo, São Francisco, Washington DC, Berkshire, Provincetown, Edimburgo, Festival de Karlovy Vary (República Checa) e Rooftop Films Summer Series.

“Benzinho” foi vendido para França, China, Austrália, Nova Zelândia, República Checa, Portugal, México, Polônia, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Grécia, Espanha, Suíça, Áustria, Bósnia Herzegovina, Croácia,  Sérvia e Eslovênia. Estreou no Uruguai em março e no México em julho. 

O projeto foi selecionado pela La Fabrique des Cinemas du Monde, durante o Festival de Cannes de 2013, para o Cinemart, em Roterdã, em 2015, e para o programa Boost NL, em 2017. O filme venceu o Ibermedia, assim como outros programas de incentivo a filmes brasileiros e coproduções internacionais.

 

Sinopse:
Irene (Karine Teles) mora com o marido Klaus (Otávio Müller) e seus quatro filhos. Ela está terminando os estudos enquanto se desdobra para complementar a renda da casa e ajudar a irmã Sônia (Adriana Esteves). Mas quando seu primogênito Fernando (Konstantinos Sarris) é convidado para jogar handebol na Alemanha, ela terá poucos dias para superar a ansiedade e ganhar forças antes de mandar seu filho para o mundo. 

 

Elenco:
Karine Teles – Irene

Otávio Müller – Klaus
Adriana Esteves – Sônia
Konstantinos Sarris – Fernando
César Troncoso – Alan
Luan Teles – Rodrigo
Vicente Demori – Thiago
Arthur Teles Pizzi – Fabiano
Francisco Teles Pizzi – Matheus
Participação Especial: Mateus Solano – Paçoca

 

Sobre o diretor – Gustavo Pizzi
Gustavo Pizzi é diretor, produtor e roteirista. Sua estreia na direção foi em “Riscado”, exibido no SXSW (South by Southwest), no Texas, nos Estados Unidos, e em mais de 40 festivais de cinema no mundo todo. Em 2012, Gustavo dirigiu a série de TV documental “Oncotô”Ele também trabalhou no roteiro da série de TV “#MeChamadeBruna”, que está em sua segunda temporada e é exibida pela Fox Premium em toda a América Latina. Seu novo filme se chama “Benzinho” e está desenvolvendo seu novo projeto “Gilda” 

 

Sobre o Elenco:

Karine Teles
Karine Teles é uma atriz e roteirista brasileira. Já participou de mais de 40 peças teatrais e 6 programas de TV. Ficou conhecida por seu papel como Dona Bárbara no premiado longa metragem “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert. Também atuou em “O Lobo Atrás da Porta”, de Fernando Coimbra e, mais recentemente, em “Fala Comigo”, de Felipe Sholl (Melhor Filme e Melhor Atriz do Festival do Rio 2016).  Karine também ganhou o prêmio de melhor atriz nos Festival do Rio (2010) e Festival de Gramado (2011) por “Riscado”, dirigido por Gustavo Pizzi. Com esse mesmo filme, também ganhou o prêmio de Melhor Roteirista, junto com Gustavo Pizzi, no Festival de Gramado. Karine também escreveu o curta metragem “Otimismo” que estreou no Festival Mix Brasil em 2015, e protagonizou e co-roteirizou “Benzinho”, de Gustavo Pizzi. 

_

Otávio Müller
Otávio Müller é um ator e diretor brasileiro, conhecido por papéis cômicos na TV, como o personagem Djalma da série “Tapas e Beijos”, da Rede Globo. No teatro, atuou no monólogo “A Vida Sexual da Mulher Feia” e dirigiu as peças “Adorável Desgraça” e “Decameron: A Comédia do Sexo”. Entre seus trabalhos no cinema estão sua participação em “Alemão”, de José Eduardo Belmonte, “Um Homem Só” de Cláudia Jouvin, “Riscado”, de Gustavo Pizzi e “O Gorila”, de José Eduardo Belmonte (Melhor Ator para Otávio Müller no Festival do Rio de 2012).

_

Adriana Esteves
Adriana Esteves é uma atriz brasileira. Recebeu o prêmio de melhor atriz no Festival Internacional de Cinema de Cartagena, em 1996, na Colômbia, por sua interpretação no filme “As Meninas”, baseado no romance homônimo de Lygia Fagundes Telles. Também foi indicada ao Emmy Internacional na categoria de melhor atriz em série dramática pela sua interpretação de Dalva de Oliveira na minissérie “Dalva e Herivelto: Uma Canção de Amor”. Em 2012, interpretou a vilã Carminha em “Avenida Brasil”, papel que pelo qual recebeu reconhecimento do público e da crítica, e vários prêmios. Em 2016 interpretou a personagem Fátima na minissérie “Justiça”, sendo indicada pela segunda vez ao Prêmio Emmy Internacional de melhor atriz.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia Mais
Novo ‘Mad Max’: Anya Taylor-Joy e Chris Hemsworth estão no elenco