Família de Ayrton Senna veta participação de Adriane Galisteu em documentário, diz site

Informações obtidas pelo site Notícias da TV mostram que a família do piloto Ayrton Senna (1960-1994) não autorizou a participação de Adriane Galisteu em um documentário que vem sendo produzido a fim de resgatar a vida e a carreira do tricampeão de Fórmula 1. O projeto foi encomendado junto ao Globoplay.

De acordo com o site, o veto à ex-modelo e atual apresentadora do reality “A Fazenda” se deu pelo fato de que a família “jamais aprovou o namoro”. Ambos se relacionaram por cerca de um ano e à época entes acusaram Galisteu de oportunismo, já que não era uma pessoa famosa.

A preocupação, advinda principalmente por parte da irmã de Senna, Viviane, seria principalmente por um receio de que Galisteu se abrisse sobre a forma com que era tratada por seu entorno e, portanto, transformasse o registro em algo pesado.

Ainda que o Globoplay tenha negado a realização do projeto, o Notícias da TV apurou que personalidades próximas como Galvão Bueno e Xuxa Meneghel, com quem o piloto também se relacionou, foram contatadas para participar e aceitaram o convite.

Senna, um dos maiores competidores de todos os tempos, morreu em 1º de maio de 1994 durante um acidente na Itália. Em entrevista ao UOL, em 2010, Galisteu, que tinha à época 21 anos, relembrou a difícil relação que teve com a família do ex-namorado.

Leia Mais
A verdadeira história por trás da polêmica entrevista da princesa Diana para a BBC que ‘The Crown’ não mostra