Oito mulheres e um segredo

Um dos filmes mais fashion do ano, ”Oito mulheres e um segredo” chegou para mexer com os corações dos apaixonados por filmes sobre grandes roubos. O filme é tido como a ”versão feminina” do ótimo ”Onze homens e um segredo”, que virou trilogia e fez muito sucesso no início dos anos 2000.

Na trama, Debbie Ocean (Sandra Bullock, sempre maravilhosa) é uma criminosa que planeja executar um grande roubo em pleno Met Gala, um evento super exclusivo que acontece anualmente em Nova York. Para isso, ela conta com a ajuda de sua grande amiga Lou (Cate Blanchett), que é dona de um bar. Lou contrata a hacker Nine Ball (a cantora Rihanna), a ourives Amita (Mindy Kaling), a trombadinha Constance (a rapper Awkwafina), a estilista Rose (Helena Bonham Carter) e a certinha Tammy (Sarah Paulson). Cada uma com uma especialidade, essas mulheres vão se juntar para que o plano seja executado com perfeição.
O grupo está de olho em Daphne Kluger (Anne Hathaway), a vítima da noite. Nessa festa, tudo pode acontecer.

A trama é engenhosa e tem um roteiro esperto, deixando todas as atrizes brilharem um pouco – o que poderia dar totalmente errado, levando em consideração o elenco numeroso. Com uma história sem apelação, de fácil identificação e uma pequena dose de drama, o longa de Gary Ross (roteirista de ”Quero ser grande”) e roteiro de Olivia Milch (”Dude: A Vida é Assim”) faz rir e faz chorar de forma honesta.
O filme é bacana e mostra que, se bem executada, uma trama simples e linear não deve ser desperdiçada. 

 

Cotação: Muito bom

Leia Mais
Ingresso para o Paraíso