23 segredos escondidos dos bastidores de ‘Gossip Girl’

1. Blake Lively e Leighton Meester não eram mesmo amigas.

2. Mas, ao contrário do que a imprensa dizia na época, elas nunca foram rivais. Sempre tiveram uma relação muito profissional. “Tinha tanto trabalho e coisas para fazer ali que ninguém tinha tempo para drama. Os atores não estavam tentando ter seguidores no Instagram, por exemplo; ninguém estava fazendo todas as coisas que eu sinto que as pessoas fazem hoje em dia, como ter atenção o tempo todo”, revelou Amy Tagliamonti, a maquiadora da série.

3. Blake Lively, inicialmente, recusou o icônico papel de Serena van der Woodsen porque tinha desistido de ser atriz e ia fazer faculdade. “Eu tinha percebido que [atuar] era mais um negócio do que uma missão. Pessoas iam assistir ao filme baseadas na sua fama e isso não fazia sentido para mim pois eu tinha 18 anos e era uma artista”, explicou a atriz.

Blair Waldorf e Serena van der Woodsen

4. Na época, Blake, ainda famosa pelo filme “Quatro Amigas e um Jeans Viajante”, era a queridinha da internet para viver Serena. E os produtores da série Josh Schwartz e Stephanie Savage, estavam decididos que ela era a garota certa para o papel – quase não fizeram teste com mais ninguém. “S. precisava ser alguém que você acreditasse que estaria sentada na primeira fila de um desfile na semana de moda”, disse Schwartz.

5. Depois de muita insistência, Blake aceitou o papel com a condição de poder frequentar a Universidade de Columbia, pelo menos, uma vez por semana. De acordo com a atriz, os produtores acataram o pedido dizendo que, em pouco tempo, a vida dela poderia voltar ao normal. Entretanto, disseram não poder oficializar isso por escrito. Obviamente, eles estavam mentindo. “Um conselho para todo mundo: quando falarem, ‘Nós prometemos, mas não podemos colocar no contrato,’ existe uma razão para eles não colocarem isso no contrato”, brincou Lively. Ela continuou: “Não tinha como [ir para a faculdade]. O ritmo da série não ficou mais tranquilo. Pelo contrário, ficou cada vez mais insano”.

6. Leighton Meester, originalmente, fez teste para viver a Serena.

7. Porém, logo depois, disse aos produtores que se sentiria mais confortável como Blair.

8. Na época, ela estava loira e, bem, Blake era, obviamente, loira e Serena tinha que ser loira. Reza a lenda que, para resolver o problema, Leighton – determinada a ganhar o papel – comprou uma tinta na cor castanho, foi até a pia e tingiu o cabelo. “Eu lembro de encontrá-la no teste e não achar que ela poderia ser Blair Waldorf. Não conseguia vê-la como tal. Mas, de repente, ela estava com aquela tiara (a marca registrada da personagem) e virou para mim de um jeito malicioso e eu só lembro de ter pensado, “Caramba, essa garota pode atuar. Ela é perfeita”, relembrou Chace Crawford, intérprete do Nate.

Blair Waldorf

 (Reprodução/Tumblr)

9. Penn Badgley, o Dan, e Blake Lively foram namorados na vida real e, quando terminaram, ninguém no set ficou sabendo por muito tempo. “Eles esconderam de todo mundo, algo que seria impossível fazer nos dias de hoje. Nem sei como eles conseguiram. Mas é a prova de como eram bons atores porque não queriam nenhum drama pessoal atrapalhando o trabalho”, afirmou Joshua Safran, produtor executivo do programa.

10. Penn Badgley não gostava muito de “Gossip Girl” e é, provavelmente, o ator com mais coisas em comum com o personagem que interpretou. 

11. Aliás, em um certo momento, vários atores não estavam mais satisfeitos em estar na série. “Não importaria o que a gente fizesse, eles nunca iriam ficar felizes… Eles eram ‘crianças’. Eram jovens”, explicou Safran.

12. Ed Westwick ainda não sabe quem é a Gossip Girl porque ele não assistiu ao último episódio da série!

13. Se na primeira temporada eles podem ter encontrado algumas dificuldades para conseguir roupas emprestadas dos grandes estilistas, o mesmo não pode ser afirmado sobre o segundo ano da série. “Os estilistas estavam fazendo fila para estar no show – eles queriam as criações deles tanto na Blake quanto na Leighton”, relembra Eric Daman, figurinista do seriado.

14. Ed Westwick adorava os looks usados por Chuck Bass. “Acho que por ser britânico e ter um outro entendimento da moda ele curtiu desde o início. E ele teve uma grande influência na moda masculina e na forma como os homens se vestem hoje em dia. Naquela época, tudo era meio “Jersey Shore” [reality show da MTV]… Eu fico muito orgulhoso de quebrar algumas barreiras com os homens, do tipo ‘Ei, é ok se vestir desse jeito. Você não é gay por estar usando a droga de um terno, cara”, disse Daman.

15. A virginiana Blake Lively costumava ser expansiva e a pessoa mais antenada do set: sabia o restaurante do momento, a banda do momento, o filme mais legal…

16. A ariana Leighton, por outro lado, era mais reservada e, após gravar as cenas dela, costumava vagar pelo estúdio e sentar nos cantos com aqueles vestidos de sonho da personagem para ler um livro.

17. A vida de Lively, de certa forma, acabou por imitar um pouco a da Serena. Quando ela fez a primeira capa da Vogue, por exemplo, Schwartz lembra ter pensado: “Nossa, meu Deus, isso é… O PIOR PESADELO DA BLAIR”.

18. Mas, para Lively, interpretar Serena só mostrou para ela o quanto a vida da personagem era diferente da dela. “Eu estava usando as mesmas roupas e fazendo ensaios de moda, e saindo com a mesma pessoa que meu personagem estava namorando – ou, às vezes, aquela pessoa [Dan] era meu irmão, você nunca sabia o que se passava na cabeça da Serena – e, por causa disso, as pessoas projetavam que eu era a Serena… Nós parecemos iguais, aparentemente agimos da mesma forma, porque eu só estava atuando na série. Se [Badgley e eu] éramos fotografados andando na rua, ninguém sabia se era uma foto de paparazzi ou uma foto do show… Por fora, tudo era muito parecido, mas muito diferente por dentro”, avalia a atriz.

19. Em 2012, a produção da série saiu de Nova York para Los Angeles apenas para Blake Lively gravar o filme “Selvagens”, deOliver Stone. De acordo com os produtores, na época, ela namorava Leonardo DiCaprio.

20. Para Lively, muito mais do que atuar, ela estava participando de um fenômeno pop. Não havia muito planejamento, às vezes, os roteiros eram entregues no último minuto e ninguém sabia muito bem aonde os personagens estavam indo.
“Parecia que a gente estava no meio de uma máquina de marketing, uma revolução cultural. A gente estava basicamente lendo cartões com ‘colas’.  Tinha gente tirando fotos o tempo todo, paparazzis pulando na frente das câmeras… Parecia um programa dentro do programa. Algo como um experimento. Tinha algo de puro em tudo isso”, contou Blake.

21. E, na coisa mais “Gossip Girl” que já aconteceu em “Gossip Girl”, durante a gravação da quarta temporada, um adolescente da Rússia ou Bulgária hackeou a base de dados da série e divulgou todos os roteiros na internet. “Foi como se a Gossip Girl tivesse entrado no nosso sistema. Foi um pesadelo. Tudo era vazado, cada detalhe… Precisamos contratar um investigador privado e depois de descobrirmos a identidade do garoto que fez isso, por ser menor de idade, ele não pode ser processado”, contou Safran.

Blair Waldorf

 (Reprodução/Tumblr)

22. Quando a série começou a ser gravada, o britânico Ed Westwick tinha apenas um visto temporário de trabalho: a emissora queria que os produtores tivessem um plano B caso ele não conseguisse a permanência nos Estados Unidos, mas eles se recusaram porque queriam o ator de qualquer maneira como Chuck.

23. E, bem, assim como os personagens, Chace e Ed dividiam um apartament. Os dois moravam juntos em Chelsea.

Leia Mais
Millie Bobby Brown diz que vai ‘desacelerar’ carreira após casamento