Taylor Swift é a capa da revista ”ELLE”

Taylor Swift é a capa e o recheio da revista ”Elle” de abril. Na entrevista, ela falou sobre seus medos, carreira, amor, redes sociais, bullying e outras lições que aprendeu ao longo de quase 30 anos de vida:

Sobre seu maior medo: “Depois do bombardeio na Arena de Manchester e do show em Las Vegas, eu estava completamente apavorada de sair em turnê dessa vez porque eu não sabia como manteríamos três milhões de fãs a salvo por sete meses. Havia uma quantidade enorme de planejamento, despesa e esforço para manter meus fãs seguros. Meu medo da violência continuou em minha vida pessoal. Eu carrego curativo de bandagem do exército QuikClot, que é para ferimentos a bala ou facadas. Websites e tablóides assumiram o compromisso de postar todos os endereços residenciais que eu já tive on-line. Você tem stalkers suficientes tentando invadir sua casa e você começa a se preparar para coisas ruins. Todos os dias tento me lembrar do bem no mundo, do amor que testemunhei e da fé que tenho na humanidade. Temos que viver bravamente para nos sentir verdadeiramente vivos, e isso significa não sermos governados pelos nossos maiores medos ”.

ELM040119_165

Sobre a superação do bullying: “Aprendi que desarmar o pequeno bullying de alguém pode ser tão simples quanto aprender a rir. Na minha experiência, descobri que os agressores querem ser temidos e levados a sério. Há alguns anos, alguém começou uma campanha de ódio online chamando-me de cobra na internet. O fato de tantas pessoas ajudarem nessas ações me levou a me sentir muito mal, mas não posso lhe dizer o quanto eu tive que evitar rir toda vez que minha cobra inflável apareceu no palco na frente de 60.000 fãs gritando. É o equivalente do Stadium Tour ao responder ao comentário odioso do Instagram do troll com ‘lol’. Seria bom se pudéssemos pedir desculpas às pessoas que nos intimidam, mas talvez tudo o que eu tenha é a satisfação de saber que posso sobreviver e, apesar disso, prosperar. ”(Esta citação é provavelmente em referência à sua rivalidade com Kim Kardashian, onde as mídias sociais de Taylor foram inundadas com emojis de cobra.)

Ao aceitar seu corpo: “Eu aprendi a parar de odiar cada grama de gordura no meu corpo. Eu trabalhei duro para treinar meu cérebro que um pouco de peso extra significa curvas, cabelos mais brilhantes e mais energia. Eu acho que muitos de nós empurram os limites da dieta, mas levar isso longe demais pode ser realmente perigoso. Não há conserto rápido. Eu trabalho em aceitar meu corpo todos os dias.”

Leia a entrevista completa aqui.

Leia Mais
‘Quarteto Fantástico’ confirma Vanessa Kirby, Joseph Quinn e Ebon Moss-Bachrach