Jean Renoir ganha mostra no CCBB

O maior cineasta do mundo? Pra mim, ele é francês e se chama Jean Renoir“, disse ninguém menos do que Charles Chaplin. Na lista dos fãs do genial diretor, ator, roteirista e autor estão também Orson Welles, François Truffaut, Martin Scorsese, André Bazin, Glauber Rocha, entre muitos outros grande nomes do cinema mundial. Filho do pintor Auguste Renoir, Jean imprimiu uma sensibilidade visual e um apreço pela vida a uma enorme variedade de aventuras cinematográficas, entre os primeiros experimentos com a vanguarda, ainda no cinema mudo, os grandes e os pequenos orçamentos, entre o realismo, o cinema moderno e Hollywood.
A retrospectiva 
A vida lá fora: o cinema de Jean Renoir se dedica à esta obra extensa e variada, que estabeleceu um leque amplo de inovações estético-narrativas. Serão apresentados 27 longas, um média e dois curtas-metragens dirigidos por Renoir, além do documentário Jean Renoir, o Patrão, de Jacques Rivette. A mostra ocupa o cinema do CCBB Rio de Janeiro durante o mês de março, logo após ser apresentada nos CCBBs São Paulo (1 a 27 de fevereiro) e Brasília (15 de fevereiro a 13 de março).

Jean Renoir (1894-1979) é um dos cineastas mais inventivos e influentes da história do cinema. Nome fundamental para o que se veio chamar de Cinema Moderno, Renoir usava o plano-sequência como poucos, conseguia extrair de seus atores raras interpretações, imprimia uma sensibilidade e uma “honestidade” muito particular. Ele recebeu diversos prêmios ao longo de sua carreira, entre eles, o Oscar Honorário por sua contribuição para a indústria cinematográfica, em 1975, e a Medalha de Ouro Selznick pela sua obra no Festival Brasileiro de Cinema, no Rio de Janeiro, em 1958.

Entre os destaques da mostra estão alguns dos seus filmes mais importantes, que serão exibidos em cópias 35mm, como A grande ilusão (1937), um dos seus maiores sucessos, banido da Alemana e da Itália após ter sido premiado no Festival de Veneza, o primeiro filme de língua estrangeira a receber uma indicação ao Oscar de Melhor Filme; A Regra do Jogo (1939), que é frequentemente citado nas listas de críticos como um dos melhores filmes já realizados; e o seu primeiro filme colorido, O rio sagrado (1951), rodado na Índia, que ganhou o prêmio internacional no Festival de Veneza e é considerado por Martin Scorsese como um dos filmes coloridos mais bonitos da história do cinema.

Além da edição de um catálogo com informações sobre os filmes programados, textos inéditos, traduções e entrevistas, a mostra promoverá um debate e um curso. O debate será no dia 16 de março, às 19h30, com o Prof. Dr. João Luiz Vieira, o pesquisador Hernani Heffner e o curador Julio Bezerra, que conversarão sobre a vida e a obra de Jean Renoir, abordando as diversas fases de sua carreira, destacando as principais características do estilo do mestre francês, alguns de seus filmes mais importantes e sua enorme influência no cinema moderno.

O curso acontece nos dias 13, 15 e 17 de março, às 15h, e será ministrado pelo crítico de cinema, jornalista e pesquisador Ruy Gardnier. O curso é gratuito e as inscrições devem ser feita pelo e-mail [email protected]. Os participantes ganharão um catálogo. As aulas percorrerão toda a rica trajetória do cineasta, atravessando algumas das questões que tornaram seu cinema famoso: realismo, relativismo, personagens e atores.

A VIDA LÁ FORA: O CINEMA DE JEAN RENOIR

www.facebook.com/pg/mostrajeanrenoir

Patrocínio: Banco do Brasil
Curadoria: Julio Bezerra
Produção: Firula Filmes
Realização: Centro Cultural Banco do Brasil
www.bb.com.br/cultura

Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro   //// 1º a 27 de março de 2017
Rua Primeiro de Março 66, Centro, tel (21) 3808-2020

Sala de Cinema 1 (98 lugares) – Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia).

www.twitter.com/ccbb_rj /// www.facebook.com.br/ccbb.rj

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, trabalha com redes sociais e produz conteúdo para web desde 2012. Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ''Coluna Clichê'' sobre os filmes que assiste no cinema e na TV.

  • Image