A Lucasfilm não sabe o que fazer com o papel de Leia em ‘Star Wars’

fato de a nova trilogia de Star Wars ter como foco as aventuras de novos personagens não significa que os antigos só fariam meras aparições. Esse era o caso da General Leia (ex-princesa), interpretada pela atriz Carrie Fisher, que faleceu no fim de 2016 após sofrer um ataque cardíaco.

Segundo fontes consultadas pelo The Hollywood ReporterLeia, que apareceu em apenas algumas cenas em Star Wars: O Despertar da Força, desempenha um papel essencial nos acontecimentos dos episódios VIII (2017) e IX (2019). Entre eles, um reencontro com seu irmão, Luke Skywalker e um confronto com seu filho, Kylo Ren

Isso de acordo com o plano original da Lucasfilm para a trilogia. Com a morte de Fisher, os executivos ainda não sabem como prosseguir. “As pessoas ainda estão lamentando a morte de Carrie”, disse uma das fontes do THR sobre o clima nos bastidores da empresa. 

Fisher já tinha terminado de gravar as cenas do episódio VIII — a questão é que, aparentemente, os acontecimentos deste filme fazem com que a personagem esteja presente no seguinte. Até o momento, a Lucasfilm tem algumas opções: reescrever o roteiro para alterar o destino de Leia de forma que a general morra ou tenha algum motivo para não aparecer novamente ou usar efeitos especiais para recriar a presença dela como foi feito com Grand Moff Tarkin em Rogue One: Uma História Star Wars. 

Como o próximo filme estreia em dezembro deste ano, ainda há tempo de fazer alterações na pós-produção e regravar cenas, se for necessário. O importante é que os filmes respeitem a memória e o legado de Fisher. 

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, trabalha com redes sociais e produz conteúdo para web desde 2012. Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ''Coluna Clichê'' sobre os filmes que assiste no cinema e na TV.

  • Image