Morre George A. Romero, o “pai” dos filmes de zumbis

George A. Romero, cineasta que colocou os zumbis na lista de monstros mais temidos do cinema, faleceu ontem. Ele tinha 77 anos e há tempos lutava contra um câncer de pulmão. Para quem se acostumou a dar sustos na plateia, Romero se foi de maneira tranquila: escutando a trilha sonora de Depois do Vendaval (lendário filme de John Ford estrelado por John Wayne e Maureen O’Hara) e tendo a mulher, Suzanne Desrocher Romero, e a filha, Tina Romero, ao seu lado.

O principal trunfo de Romero foi criar uma criativa série cinematográfica baseada em zumbis, aqueles monstros de aparência repugnante que se refestelam ao comer o cérebro dos vivos. A sua estreia no gênero se deu com A Noite dos Mortos Vivos, produção de 1968 na qual ele dirigiu e fez o roteiro (ao lado de John A. Russo). O filme serviu de inspiração para cineastas como John Carpenter e Tobe Hooper, que desenvolveram uma sólida carreira na produção de filmes de baixo custo e alto potencial de sustos.

A produção pioneira do cineasta foi acompanhada por outros filmes de zumbis como O Despertar dos Mortos(1978) e O Dia dos Mortos (1985). Romero, contudo, não se limitou a fazer filmes de mortos vivos.

 

via

Editora-chefe do site e bacharel em Estudos de Mídia pela UFF, produz conteúdo para web desde 2012. Curiosa e apaixonada por cinema, escreve aqui em sua ''Coluna Clichê'' sobre os filmes que assiste no cinema e na TV. Também colabora com o blog ''CuteDrop''.

  • Image
  • Image