Com Eline Porto e Beto Sargentelli, musical “Bonnie & Clyde” estreia em SP

A história de amor bandido mais famosa de todos os tempos, vivida pelo casal que ficou conhecido por aterrorizar os EUA na década de 1930, ganhará palco brasileiro com a montagem inédita de “Bonnie & Clyde”. Produzida pela Del Claro Produções (Sweeney Todd; Chaves – um tributo musical; Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812), o musical e estreia pela primeira vez na América Latina dia 10 de março no 033 Rooftop do Teatro Santander, localizado no Complexo JK Iguatemi, em São Paulo, sob a direção de João Fonseca, a direção musical de Thiago Gimenes e a coreografia de Keila Bueno.

Baseado na audácia e na absurdidade dos célebres gângsteres, a história originou o filme “Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas”, dirigido por Arthur Penn em 1967, com Faye Dunaway e Warren Beatty, no qual foi inspirada a obra teatral com músicas de Frank Wildhorn (Jekyll & Hyde) E letras de Don Black (Sunset Boulevard). A adaptação estreou em San Diego em 2009, chegando à Broadway em 2011, e conquistou duas indicações ao Tony Awards, além de três ao Outer Critics Circle Awards e cinco ao Drama Desk Awards, ambos incluindo Melhor Novo Musical.

Em 2022 contou com uma temporada de ingressos esgotados no West End de Londres, onde reestreia em março, quase que simultaneamente com a montagem brasileira.

Movidos por paixão, ambição e adrenalina, as vidas de Bonnie Parker e Clyde Barrow se cruzam pela primeira vez em uma lanchonete, onde a garçonete conhece o “delinquente de berço”, por quem se vê seduzida a embarcar em um mundo de viagens e crimes, entre fugas e prisões, carros roubados, assaltos a postos de gasolina, sem imaginar que, pouco tempo depois, se tornariam um retrato histórico da Grande Depressão, período marcado pela crise econômica e social americana, que levou muitas pessoas a cometerem delitos em função do desespero e revolta, e a enxergar a dupla como figuras heróicas.

Enquanto Bonnie, vivida por Eline Porto, almeja alcançar o sucesso como artista e poetisa, Clyde, vivido por Beto Sargentelli, é um fissurado por carros que sonha viver sem se preocupar com dinheiro. Juntos eles somam forças em uma luta declarada contra o sistema, e instigados por um desejo de vingança, caem na estrada sem rumo, mas mantendo sempre o contato com parte da Gangue Barrow, formada também pelo irmão bandoleiro de Clyde, Buck, vivido por Claudio Lins, e a cunhada Blanche, vivida por Adriana Del Claro – que faz deste o seu retorno aos holofotes. 

Desafiando as autoridades, após dois anos de aventuras na contramão da polícia, o banditismo romântico só chega ao fim no dia 23 de maio de 1934, após serem delatados por um infiltrado na gangue. O casal fora da lei, que nunca demonstrou receio de apertar gatilhos e disparar contra quem cruzasse seu caminho, acaba capturado em uma emboscada armada na estrada de Louisiana, sul dos EUA, em uma operação comandada pelo capitão Frank Hamer, um Texas Ranger aposentado vivido por Renato Caetano, e que retorna ao posto como um reforço da caçada.

Elenco da peça

SERVIÇO:

Apresentado por MINISTÉRIO DA CULTURA, com patrocínio de ESFERA E SANTANDER SEGUROS E PREVIDÊNCIA 

“BONNIE & CLYDE”

Local: 033 Rooftop do Teatro Santander (cobertura)
Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – Vila Olímpia – São Paulo

Temporada: 10 de março a 14 de maio de 2023

Setores e preços:  Setor VIP R$ 250,00 | Setor 1 R$ 220,00 |Setor 2: R$ 75,00

Compre seu ingresso aqui: https://bileto.sympla.com.br/event/80309/d/181032

Sessões: Sextas-feiras às 20hs | Sábados às 15h30 e às 20hs
Domingos às 15h30 e às 20hs.

Duração do espetáculo: 2:10 hs (com 15 minutos de intervalo)

Capacidade: 380 lugares

Classificação indicativa: 16 anos

** Clientes Santander possuem 15% de desconto nas compras no bar do 033 Rooftop.

Leia Mais
“Querido Evan Hansen” chega ao Brasil com temporadas no Rio e em São Paulo