O menino que queria ser rei

Alex (Louis Ashbourne-Serkis) é apenas um garoto comum que mora na Inglaterra. Um  dia, ele se depara com a famosa espada Excalibur (sim, aquela da lenda) em um canteiro de obras perto de sua casa, e a retira de uma pedra com grande facilidade. A partir daí, o menino embarca numa aventura ao lado do melhor amigo, Bedders (Dean Chaumoo), e descobre que precisa deter a malvada Morgana (Rebecca Ferguson), meia-irmã do grande rei Arthur, que está ficando cada vez mais forte e pretende dominar o mundo escravizando quem não se render.

O protagonista é típico de histórias clichês de evolução, caracterizado por ser o ”perdedor” do colégio que sofre bullying  a troco de nada. Mesmo assim, é muito fácil simpatizar com os dois atores, que possuem grande carisma. Bedders faz de tudo para animar o amigo, em algumas das melhores cenas do filme.

O roteiro tem base na ”Jornada do Herói” O longa faz referências engraçadinhas ao conhecido pop  ao citar Star Wars, Game of Thrones Harry Potter.
Grande parte dos momentos cômicos são baseados em Mertin/ Merlin (Angus Imrie). A maneira como um mago da Idade Média se porta no século XXI gera situações muito bem boladas. Ele também aparece, poucas vezes, em sua versão adulta, interpretado por Patrick Stewart.

Unindo uma trama bacana com atores competentes, o roteiro só derrapa na construção da personagem Morgana, que quase não aparece e em vários momentos se torna até dispensável. A real transformação é a jornada de Alex em busca de conhecer seu passado e não ter medo do futuro, coisa difícil para um menino de 11 anos. A direção é do diretor e roteirista Joe Cornish.

 

Cotação: Bom

Leia Mais
Homens, mulheres e filhos