foto: Rodrigo Menezes

“Partida” estreia temporada presencial no teatro do Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto

O ano era 1999. Uma mulher de 74 anos foi ao teatro assistir ao espetáculo Partido, adaptação do Grupo Galpão para o romance “O Visconde Partido ao Meio”, do escritor italiano Italo Calvino. Durante a apresentação, essa mulher tem uma epifania e decide escrever uma carta para o seu amante, um homem 30 anos mais jovem, terminando o relacionamento. A carta nunca foi enviada e ficou guardada por 20 anos, até que sua filha a encontrou em uma caixa junto com outras lembranças da mãe. Essa carta real inspirou as atrizes Denise Stutz e Inez Viana a criarem o espetáculo Partida, com direção de Debora Lamm.     

Depois de uma temporada com exibição no portal do Sesc RJ em junho, Partida  agora ganha uma versão para os palcos – em sua primeira temporada presencial, entre 3 e 26 de setembro (sexta a domingo, às 19h), no teatro do Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto. Seguindo os protocolos de segurança e com apenas 30 lugares disponíveis, o teatro será palco para que Inez Viana e Denise Stutz assistam juntas com o público à peça on-line – numa espécie de comunhão teatral que coloca as artistas e os espectadores em diálogo ao longo da sessão.

“O espetáculo agora é um desdobramento daquela primeira obra. Vamos nos relacionar com a plateia e assistir ao vivo à sua reação durante a exibição. Em cena, manipulamos luz, som e o vídeo”, explica Inez. “Estamos voltando por paixão ao teatro, sem patrocínio e carregando o nosso isolamento para a cena”, conta Denise.

Com idealização de Denise Stutz, Partida tem dramaturgia de Inez Viana. Juntas em cena, Denise e Inez – amigas e parceiras de muitos projetos teatrais – vivem artistas que vão criar uma peça, inspiradas pela tal carta nunca enviada. Elas estão na plateia de um teatro conversando sobre a montagem que almejam realizar. Na carta, a mulher escreve sobre seu relacionamento, angústias e desejos, entrelaçando a sua vida com os temas da obra de Italo Calvino, em uma mistura de realidade e dramaturgia, entre a sua vida com o amante e a vida do personagem do Visconde.

“Apesar de ser uma carta de amor, também fala de morte e incompletude. É muito poética”, diz Inez, que construiu a dramaturgia a partir da carta, de referências culturais do final dos anos 90 e da história do Visconde dividido ao meio por uma bala de canhão, criado por Calvino. 

Ficha Técnica

Idealização: Denise Stutz
Texto: Inez Viana
Direção: Debora Lamm

Assistente de Direção: Junior Dantas
Elenco: Denise Stutz e Inez Viana
Iluminação: Ana Luzia Molinari de Simoni
Efeito Sonoro: Gui Stutz 

Técnico de Montagem e desmontagem: Juca Baracho e Kelson Santos 

Fotografia e Redes Sociais: Rodrigo Menezes
Programação Visual: André Senna
Técnico de luz: Thiago Carvalho
Técnico de som: Denilson Silva
Produção Espaço Cultural Sérgio Porto: Aline Mendes e Luiza Rangel
Audiovisual e Direção de Produção: Bem Medeiros
Assessoria de imprensa: Paula Catunda e Catharina Rocha
Produção: Eu + Ela Produções Artísticas e Suma Filmes

SERVIÇO

Espetáculo: Partida
Temporada: de 03 a 26 de setembro de 2021
Local: Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto (Rua Humaitá, 163 – Humaitá)
Dias e horário: de sexta a domingo, às 19h.
Duração: 50 min. Classificação etária. Livre. Lotação: 30 lugares.
Informações: (21) 2535-3846 e 98587-0494
Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).
Venda de ingressos: via site Sympla ou uma hora antes do espetáculo.
Nas redes sociais Instagram: @partidapeca e @teatrosergioporto.rio

Leia Mais
Otavio Augusto comemora 60 anos de carreira com a peça ”A tropa”