Cobain: Montage of Heck

kc

Perturbador, o tão esperado documentário do diretor Brett Morgen que narra a vida de Kurt Cobain, mistura animação, fotos e vídeos gravados do cantor, compositor e guitarrista do Nirvana. Para ilustrar determinados momentos narrados da vida de Kurt, uma animação é cuidadosamente criada, além de uma colagem dos desenhos que ele fez ao longo da vida, que exprimem seus demônios, anseios, o retrato de uma mente inquieta e imersa no caos. Parte de suas anotações e diários são incorporadas nessas animações, funcionando não somente como narrativa.

Durante o filme, percebe-se a crítica à mídia e seu poder de transformação dos grandes ícones, que pouco enaltecia a qualidade artística e o dom musical de Kurt, o que contribuiu bastante para ele se tornar cada vez mais fechado, e sempre no limiar entre o suicídio e a depressão. Assim, o telespectador consegue entender melhor o fato de o líder perturbado do Nirvana, ter se revelado muito pouco para a mídia.

O documentário mostra detalhes da vida de Kurt, o ídolo venerado e mal compreendido muitas vezes, que mesmo se tratando de puras fofocas artísticas, servem para alimentar a curiosidade bastante aguçada dos fãs. Em ordem cronológica, começa retratando a sua infância, traz novidades descrevendo com quem ele perdeu a virgindade, como começou sua carreira, seu amores, seus medos, sua relação com as drogas, e como não poderia deixar de ser, chega ao tão controverso relacionamento com Courtney Love, o nascimento de sua filha, até o seu fim precoce e inesperado. Ou seja, para os fanáticos, o filme é um verdadeiro tesouro, com fotos e videos caseiros nunca exibidos antes.

Mesmo tendo sido realizado com a aprovação da família, o filme justifica grande parte dos problemas de Kurt através do abandono familiar. Desde criança foi um problema, jogado de um lado para o outro pelos pais, sem base familiar, fazendo disso um pretexto para a revolta e o uso recorrente de drogas.

Cinematograficamente falando, o documentário deixa a desejar. Segue um padrão dos documentários, não inova. Caminha por uma linearidade do tempo, mostra tudo da vida do cantor na ordem dos acontecimentos e não aprofunda em nenhuma questão. Entretanto, para os fãs é, sem dúvidas, uma relíquia.

Através de depoimentos de pessoas próximas e parentes, consegue-se criar um entendimento melhor de quem foi Kurt Cobain, os vídeos caseiros sem dúvidas ajudam a incrementar a construção de sua personalidade, além, é claro, do acesso aos seus diários que genuinamente refletem os seus pensamentos mais íntimos. Assim, compreendemos um Kurt que sem saber onde queria chegar foi longe demais, e sem estar preparado não conseguiu lidar com tanto.