”A fama me fez sofrer”, afirma Emma Watson

Em entrevista à Vogue, Emma Watson refletiu sobre o preço da fama e a maneira como sua introdução precoce no mundo do cinema influenciou sua vida.

“Já falei muito disso em sessões de terapia e me senti culpada. Eu sempre fico pensando ‘Por que eu?’, sendo que outras pessoas gostariam bem mais de tudo que eu fiz”, afirmou a atriz. ”E eu sofri muito com isso e com a culpa em torno disso. Eu deveria curtir, mas sempre acabo sofrendo mais do que me divertindo com todos os projetos”, contou Watson.

Na entrevista, ela conversou sobre a ideia de ser feliz solteira, contando como a proximidade dos seus 30 anos trouxe uma grande pressão para sua vida, – e mostrou um ponto de vista bem interessante!

Atualmente, Emma está solteira e entende o status de um jeito bem diferente do que pensava no passado: “Nunca acreditei no discurso de ‘sou feliz solteira’. Eu ficava tipo, ‘Isso é totalmente discurso.’ Demorei muito tempo, mas estou muito feliz [por estar solteira]. Eu chamo isso de parceria própria“, explicou. 

Por estar com 29 anos, ela contou que se sentiu muito estressada e pressionada por não seguir o padrão que a sociedade impõe sobre estar com “a vida feita” nessa idade. O motivo? “Percebo que é porque de repente existe um fluxo sangrento de mensagens subliminares por aí. Se você não construiu uma casa, se não tem marido, se não tem um bebê e está completando 30 anos e não está em um lugar incrivelmente seguro e estável em sua carreira, ou está ainda tentando descobrir as coisas… Há uma quantidade incrível de ansiedade“, disse. 

Leia Mais
Brie Larson estreia canal no Youtube