Alfonso Cuarón se irrita e defende Netflix em entrevista

Duplamente vencedor do Globo de Ouro 2019 por “Roma”, o diretor Alfonso Cuarón fez uma defesa apaixonada da Netflix nos bastidores da premiação, ao responder perguntas da imprensa.

O tom subiu quando um jornalista alegou que alguns distribuidores independentes caracterizaram o destaque de “Roma” na atual temporada de premiações como prejudicial para a indústria, porque sinalizaria que filmes não precisam ser lançados no cinema para serem considerados para o Globo de Ouro ou o Oscar.

“Eu acho que é injusto dizer isso”, protestou o cineasta. “Eu te faço outra pergunta: Quantos cinemas você acha que exibiriam um filme mexicano em preto e branco, falando em espanhol e dialeto, que é um drama sem nenhuma estrela no elenco?”, retrucou.

“Meu filme ganhou um lançamento muito maior do que ganharia de outra forma”, continuou. “Por que você não pega a lista de filmes estrangeiros indicados, e compara o lançamento que eles tiveram com o meu?”, disse Cuarón, que lembrou que a Netflix lançou “Roma” nos cinemas americanos e em alguns outros países, ainda que em um número reduzido de salas e por período limitado.

“Precisamos ter consciência que a experiência de ir ao cinema se tornou muito elitizada”, contra-atacou Cuarón. “É claro que você tem muitos cineastas correndo para as plataformas de streaming, porque elas não têm medo de fazer os filmes que eles querem fazer”, completou.
O longa venceu o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e o de Melhor Direção.

 

 

via

Leia Mais
Chris Evans revela quase ter recusado papel de Capitão América!