Primeiro ano

O longa segue os estudantes Antoine (Vincent Lacoste, de ”Lolo – O filho da minha namorada) e Benjamin (William Lebghil), que querem estudar medicina.
Antoine já é mais velho e tenta o vestibular pela terceira vez. Dedicado e competitivo, ele leva o pré vestibular a sério e sabe diversos macetes para decorar a grande quantidade de informações. Já Benjamin não sabe o que fazer. Filho de um cirurgião, ele inicia o curso incentivado pelo pai, mas não sabe se esse é o seu verdadeiro caminho.
Em um ambiente altamente competitivo, com aulas e noites difíceis dedicadas a revisões e estudo em vez de festas, os dois amigos terão que trabalhar duro para encontrar o equilíbrio certo entre as dificuldades de hoje e as expectativas de amanhã. Antoine sofre com os simulados e coloca mais pressão em si mesmo, chegando ao limite, enquanto Benjamin tenta equilibrar tudo de modo mais leve.
Simpático, esse filme francês mostra a cruel realidade de milhares de estudantes que tentam uma vaga no curso de medicina. Fatores como preparo mental, imprevisibilidade , sorte e até azar podem definir o destino, a qualquer momento, por mais inteligente que você seja. Nessa jornada de um ano, os dois amigos vão aprender sobre a vida dentro e fora das aulas.
Vincent e William são ótimos em cena e conseguem dar o clima de amizade que os personagens pedem. O clima agridoce muda conforme a história avança, uma delícia de assistir. A direção é de Thomas Lilt, que é médico e diretor do drama ”Insubstituível”.
Cotação: Muito bom

Leia Mais
Crítica: #blackAF [1ª temporada]